segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

VENTANIA

VENTANIA
(Por Airton Sousa)

Nestes tempos de novela “Os Dez Mandamentos”, lembrei-me de um texto que escrevi e publiquei aqui - “No limite” - que falava da travessia do mar vermelho, que foi exibida também na novela e bateu todos os recordes de audiência da emissora, TV Record.

Cada vez que penso em como Deus abriu o mar para que o povo passasse, sinto mais vontade de escrever sobre o assunto.

“Então Moisés estendeu sua mão sobre o mar, e o Senhor fez com que este se retirasse com um vento forte vindo do oriente que soprou toda noite e fez com que o mar se secasse, ficando as águas divididas.” (Êxodo 14:21e22).

Veja bem, eu sempre achei que Moisés havia simplesmente tocado nas águas, com seu cajado, e que então o mar se abriu. Bobinho eu. A leitura mais atenta indica que Moisés estendeu o cajado e passou toda noite com ele estendido. E mais, houve uma ventania durante toda a noite que fez com que o mar secasse.

Pera aí... preciso ler novamente. Então, suponhamos que eu, que sou superansioso, estivesse ali no meio do povo. Estou acordado. Estou num beco sem saída. Na frente, o mar vermelho; atrás, os inimigos. Não consigo dormir. Lá fora, vejo Moisés com o cajado estendido para o alto. E agora uma ventania. O vento vai aumentando sua intensidade. Venta a noite inteira. Algo vai acontecer.

E quando, enfim, o dia raiou, todos os que estavam naquele beco sem saída perceberam. “Com o resfolgar das tuas narinas, amontoaram-se as águas, as correntes pararam em montão; os vagalhões coalharam-se no coração do mar.”. (Êxodo 15:8).

Todos perplexos. Eu perplexo, com o queixo caído. O sopro de Deus, a ventania, dividiu o mar que ficou congelado como um muro. E todos puderam atravessar em SECO entre os muros de gelo.

O tema é arrepiante e é provável que eu volte a ele. Aconteceu comigo. Quando percebi a ventania, eu pensei: o mar vai se vai abrir novamente, e dessa vez foi tão espetacular quanto foi a primeira vez.

Sabe, amigo, pode acontecer com você também, pois como diz o velho ditado: “vento que venta lá, venta cá!”. Você só precisa confiar e prestar atenção na ventania.

Eu volto amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!