terça-feira, 15 de dezembro de 2015

ADIVINHA QUEM VEM PRA CEIA, MAS NÃO SABE SE FOI CONVIDADO?

ADIVINHA QUEM VEM PRA CEIA, MAS NÃO SABE SE FOI CONVIDADO?
(Por Airton Sousa)

Eram muito comuns as festas no mercado publicitário, principalmente no final do ano, época em que os veículos de comunicação promoviam vários eventos e shows para os seus parceiros publicitários. Todos faziam questão de participar pois era uma boa oportunidade de rever colegas e fazer contatos, sem contar a boca livre, ou “0800”, ou “tudo no Vasco”, que quer dizer tudo “de grátis”.

Nessas festas, o que mais se ouvia era: “E aí como é que tá lá?” (referindo-se à agência em que o perguntado estava trabalhando). Os convites eram pessoais e distribuídos individualmente. Alguns não recebiam e ficavam indignados, outros ficavam eufóricos e alguns não davam a mínima. Esses que não davam a mínima guardavam o convite na gaveta e ali ele ficava até o dia da festa, quando, lá pelas 19h, os caras saíam pela agência perguntando se alguém queria um par de convites pra festa que vai começar daqui a pouco.

Lembro que uma vez não fui convidado para uma festa que eu desejava muito ir e soube que uma diretora de mídia não iria comparecer e tinha convite sobrando; pedi que me repassasse o convite:

- Mas, amigão, você não recebeu o convite?
- Não, e eu quero muito ir nessa festa.
- Se você não recebeu o convite é porque você não foi convidado, então não faz sentido eu repassar meu convite pra você...

E nada mais foi dito nem perguntado. Agora você imagina minha cara de bobo.

Bem, encurtando a conversa, eu acabei indo nessa festa. Liguei para um contato do departamento comercial da emissora e ele colocou meu nome numa lista de convidados que estaria disponível na recepção, e ainda me passou o celular pra eu ligar caso houvesse algum problema.

Esse era outro hábito, não ter convite, mas ter o nome na lista. Um hábito bem arriscado, diga-se de passagem.

E olha o amigão enrolando de novo...

Sim, o meu personagem de Natal, este ano, é alguém que pode estar em todas as festas sem necessitar de convites nem nome na lista. Ele pode estar, aliás, em qualquer lugar. No entanto, ele espera pacientemente ser convidado. Ele é muito gentil.  Ele bate suavemente à porta e espera. E espera, e espera e bate. Poderia usar do seu poder e entrar, e arrombar a porta do mais duro e empedrado coração, mas não o faz. Ele bate e espera. Que cena impressionante é essa! Jesus Cristo parado na porta do seu coração, batendo suave e insistentemente para que você abra.

“Eis que estou à porta e bato... se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei e cearei com ele e ele comigo.” (Apocalipse 3:20)

Mas há tanto brilho, tanto barulho que a gente nem percebe Jesus batendo.

Ainda falta uma semana para a festa de Natal. Tá fazendo a lista? Vê lá, hein?, não vá se esquecer de pôr o nome mais importante na sua lista de convidados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!