quinta-feira, 24 de maio de 2018

COMUNICAÇÃO


COMUNICAÇÃO
Victor Anselmo Viana – Rio de Janeiro/RJ

Como funciona sua comunicação com alguém importante? No nosso cotidiano é fácil perceber o quão dependentes estamos das vias de comunicação - celulares e suas mídias sociais tornaram-se cada vez mais parte do nosso corpo -, e isso me faz pensar em como acontecia a comunicação nos primórdios...

Certa vez, em uma batalha de gregos contra persas, um soldado grego chamado Fidípides recebeu a importante missão de buscar reforços para seu exército na cidade de Atenas, que ficava a uma distância de 40 km do campo de batalha. Fidípides então correu em direção a Atenas e retornou com 10 mil soldados, o que culminou na vitória do exército grego. Aí eu paro para perguntar: quantos por cento você estaria disposto a encarar essa jornada? Puxado, não acha?

Mas a história de Fidípides não para por aí... Orgulhoso da vitória, o Comandante ordenou a Fidípides que retornasse a Atenas para contar a boa nova. Ele foi, correndo, sem parar. E quando chegou ao destino teve forças apenas para dizer: "Vencemos!". Diz que, logo após informar a vitória, Fidípides teria caído morto de cansaço.

Imagine só se existissem telefones celulares nessa época... Talvez a vida de Fidípides teria sido poupada. E nessas horas é que pensamos no quanto a tecnologia nos elevou para um nível jamais imaginado para o povo daquela época, o que nos inclina a pensar que o celular, até hoje, é o que temos de mais eficiente em termos de comunicação, não é mesmo?

E se eu lhe disser que podemos estar errados? O que me diriam? Pense comigo: ainda mais agora em tempos de smartphones... Suas baterias duram cada vez menos; seus planos de ligação funcionam da seguinte forma: você paga, você tem, não pagou, perdeu... Agora imagine você perdido na mata, sem sinal, sem bateria, sozinho....

Mas e se eu lhe dissesse que existe um meio de comunicação que tiraria você dessa roubada, e, o melhor, de graça? Não precisa de crédito, de nada! Será que pode melhorar? E se eu disser que sim? Se eu disser que você já tem esse dispositivo?

- “Mas Victor, onde está, amigo? Preciso urgente dele!”

Calma, está aqui: Isaías 65:24 diz:
“Antes de clamarem, eu responderei; ainda não estarão falando, e eu os ouvirei.”.

Uau!! É melhor do que você imaginava, não é mesmo? Afinal de contas, que celular é esse que antes de ligar a pessoa já sabe que você vai ligar, ou até mesmo antes de falar ela já está ouvindo???



“A voz daquele que clamava no deserto ardia com fogo recebido dos céus em resposta à oração: João Batista orava porque para ele isso era o que havia de mais sagrado: falar com o Pai Celestial.”

Jesus nos ensina:
"Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos dá hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores; e não nos induzas à tentação; mas livra-nos do mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém." (Mateus 6:9-13).

Agora não tem mais desculpa, você já tem o aparelho, já tem o plano e o manual... O que você está esperando pra fazer uso irrestrito desse benefício?

Tendemos a nos lembrar disso somente nas horas difíceis, né? Eu sei, eu sou assim também... Mas a nossa vantagem é que o nosso Deus não é aquele primo chato que diz: “Só me procura quando precisa”, e castiga a gente por isso. Ele é tão amoroso que não se importa em que circunstâncias você O busca, e, sim, quando você O busca.

Então, amigo, "se teu fardo e tão pesado e difícil e viver, descansa em meio à sombra, contempla Cristo sim, e seu amor (...), pois não há amor no mundo, nada igual ao do Senhor Jesus".

Bem, já que nós já temos o modelo do “Pai Nosso”, quer que eu lhe ajude a formular uma oração de pedido de socorro? Então vamos lá, vamos clamar juntos...

“Tantas são as provas, não consigo ver a luz
Vem estar comigo, meu Jesus.
Lembra de teu filho nas horas de aflição;
Vem aliviar meu coração.
És um pai querido que me estende a mão.
És o meu amigo, meu Jesus.
Lembra de teu filho nas horas de aflição;
Vem aliviar meu coração.
Meu Senhor, eu preciso de Ti
Vem, pra nesse momento me ajudar.
Por favor, eu não quero chorar.
Vê o meu sofrimento, meu Senhor.
Oh! Meu Senhor,
Eu preciso de ti, Senhor.”
(Tom de Vida – Eu preciso de Ti)

Não tenha vergonha de chorar, de prostar-se, de gritar. O Senhor entende a sua dor, ele conhece o seu coração e só Ele, eu repito, somente Ele, pode confortar seu coração e atender as suas orações.

______________________________________________


Olá, povo! Meu nome é Victor Anselmo Viana. Geralmente me apresento como “Victor Viana”, mas o “Anselmo” é o nome que herdei de minha mãe e eu amo esse nome...
Sou cristão, padrinho do Jackson e da Pamela, mecânico de carros, apaixonado por carros antigos, e estou terminando meu curso de Engenharia Mecânica. Tenho mais de 1,80m e mais de 100 kg; não sou a expressão da delicadeza tampouco sou bom com as palavras assim como meus companheiros aqui do blog, mas há algo em mim que se torna um tanto curioso: mesmo sem tanto talento com as palavras, eu sou aberto a ouvir o que Deus quer falar, e talvez seja isso o que me tenha trazido até aqui. Espero, junto com todos, incluindo você, estreitar nosso relacionamento com Deus, para ouvir mais claramente o que Ele tem para nos dizer constantemente.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

VERDADE


VERDADE
João Octávio Barbosa – Bangu – RJ

A palavra do dia é VERDADE.
Muito já se falou sobre verdade. Vou citar aqui algumas frases famosas sobre esse tema:
“Nem todas as verdades são para todos os ouvidos.”
“As pessoas que falam muito mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades.”
“Às vezes, a única coisa verdadeira num jornal é a data.”
“As palavras verdadeiras não são agradáveis e as agradáveis não são verdadeiras.”
“Se meus inimigos pararem de dizer mentiras a meu respeito, eu paro de dizer verdades a respeito deles.”
“A maioria das verdades fundamentais da vida parecem absurdas da primeira vez que as ouvimos.”

Quando se fala de verdades, entramos em terreno perigoso. Mas a verdade para mim é mais do que uma palavra. Eu acredito que a verdade é Deus. Não UM deus. O Deus. O meu Deus. Possivelmente, aquele que você também conhece como Deus, mesmo que não o considere assim. O Deus da Bíblia. E nesse livro, a Bíblia, que Deus chama de “sua palavra”, vemos o seguinte sobre a nossa palavra de hoje, verdade:

“Disse Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida.”

Reparem que Jesus é bem claro e direto ao falar sobre si mesmo. Deus e Jesus são muitas coisas, entre elas são a verdade. Sem Deus não há verdade. Se você acredita que precisa de verdade no seu dia de hoje, ponha Deus nele agora!
        
Hoje é dia da verdade.

terça-feira, 22 de maio de 2018

O MELHOR LUGAR DO MUNDO


O MELHOR LUGAR DO MUNDO
Airton Sousa – Direto de Paciência – Rio de Janeiro

Tem uma música do Jota Quest que diz que “o melhor lugar do mundo é dentro de um abraço”. E hoje é o Dia Mundial do Abraço.

“Tudo que a gente sofre num abraço se dissolve.”

Fui pesquisar na internet a origem do Dia do Abraço. A data surgiu após o australiano Juan Mann iniciar a “Free Hugs Campaing” (Campanha dos Abraços Grátis) numa rua de Sidney, em 2004. Seu objetivo era oferecer abraços para pessoas que estivessem passando, e assim incentivá-las a agirem da mesma forma. Para ele, o abraço deixa as pessoas muito mais felizes.
Depois da repercussão, Juan foi impedido de continuar com a ação. A paralisação foi exigida pelos guardas da cidade australiana, alegando que, caso ele fosse ferido durante um dos abraços oferecidos a um dos desconhecidos, a prefeitura poderia ser processada por não ter protegido um dos seus cidadãos.
No entanto, Juan e seus amigos fizeram uma petição para que pudessem ter permissão e dar continuidade. Eles conseguiram 10.000 assinaturas e receberam cartão verde para continuar a distribuição dos abraços.” (1).

E foi assim que o 22 de maio ficou conhecido como o Dia Mundial do Abraço.

Porém, o que importa mesmo é o que fazemos com esse dia. Podemos deixar passar em branco ou podemos sair por aí distribuindo e ganhando abraços. Invente uma desculpa qualquer para abraçar quem está perto de você, ou faça uma declaração, ou um agradecimento, qualquer que seja; o gesto remete ao abraço.

Muita coisa é resolvida com simples abraços. O abraço protege, revigora, ampara, vibra, renova. O abraço transmite energias, explica sentimentos que as palavras não conseguem expressar e cura carências e tristezas.

Toda a pessoa precisa de um abraço.

E se alguém, do nada, de repente abraçar você, é porque hoje é o Dia Mundial do Abraço Grátis! Aproveite para abraçar muito.


Mas lembre-se que o maior de todos os abraços foi dado por Jesus Cristo, quando na cruz, com os abraços abertos, Ele pôde abraçar toda a humanidade por meio do Seu amor para salvar a todos.

Ele entregou sua vida para que nossos pecados fossem perdoados, e com aquele gesto Ele também estava dizendo:
“Em meus braços você vai encontrar paz e descanso”.

O abraço nos une a Cristo e em Seus braços cabemos todos nós.

E pra me despedir, por hoje, deixo com vocês as palavras de Jesus Cristo (João 17:21):

Que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós.

Um abraço!

________________________________

Fonte/Referência:

segunda-feira, 21 de maio de 2018

FINAL FELIZ


FINAL FELIZ
Ana Beatriz - Rio de Janeiro/RJ

Você acha fácil estar em uma corrida louco para cruzar a linha de chegada e no meio caminho ter que desistir por fraqueza?

Você acha legal ter que desistir de um grande sonho seu por alguma coisa que você fez no passado que lhe prejudicou?

Você tem sonhos? Acha que eles são impossíveis de realizar? Por que você acha que é impossível sendo que seu futuro nem chegou ainda?

Amanda era apenas uma menina. Começando a vida. E assim como nós, Amanda tinha um sonho – tornar-se uma grande astrônoma. Para tentar a vaga para uma Universidade pública ela teria que competir com pessoas de todo o país. Era um desafio muito grande para uma menina de apenas 17 anos. Mas você acha que ela desistiu?  Lógico que não! Ela ergueu forças da grandeza do próprio desafio...  dedicou-se... estudou... e conseguiu!

Jesus veio à Terra. Ele sabia que as dificuldades viriam, e que elas seriam grandes, mas ergueu Suas forças e venceu até a morte. Morreu, mas ressuscitou e virá nos buscar. Final feliz.

Quando você achar que não vai conseguir, recarregue suas forças nAquele que venceu a morte e que morreu por nós pra que sejamos vitoriosos também. 

Em João 16:33 Ele nos diz: "Eu falei tudo isso para que tenham paz em mim. No mundo vocês terão muitos sofrimentos e tristezas; mas, tenham bom ânimo, porque eu venci o mundo.".

Você pode ver que não há nenhuma promessa de que a jornada será fácil, mas você pode acreditar: o final vale a pena!



___________________________________

Bia, nossa convidada de hoje, tem 16 anos, estuda no Colégio Adventista de Jacarepaguá, faz parte do Clube de Desbravadores “Astros Celestes” e é uma das primeiras integrantes do #Betacaroteno, o “i9 Teen” de Vila Valqueire, que hoje conta com mais de 15 adolescentes na turma, vários deles trazidos por ela. Seus planos para o futuro? Para o futuro próximo, levar ainda mais amigos para o #Betacaroteno e para o “Astros Celestes”; para o futuro mais adiante, ser Líder de Desbravadores, fazer sua graduação em Astronomia e trabalhar na NASA. 

domingo, 20 de maio de 2018

CORAÇÃO DE CRIANÇA


CORAÇÃO DE CRIANÇA
Pamela Henriques Moreira- Angra dos Reis/RJ
No último domingo, estive com minha sobrinha de quase três aninhos de idade. Uma das brincadeiras que ela gosta é esconde-esconde. Ela se escondia enquanto eu contava até dez. Eu a procurava e ao me ouvir gritar o seu nome é claro que ela respondia. Acho graça em como as crianças agem diante de algumas coisas. Gosto de ver a inocência delas, a forma como aprendem e se desenvolvem no decorrer do tempo.

As crianças podem não ser tão inocentes; sabem fazer manha, chantageiam para obter coisas, mas mantêm inocência porque creem e confiam no que dizemos a elas. A criança é totalmente dependente de alguém para cuidar e instruir, é um ser delicado e indefeso.


Pensando nessas coisas, vejo a importância de sermos como crianças. Uma vez, Jesus disse: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: se vocês não mudarem de vida e não ficarem iguais às crianças, nunca entrarão no Reino do Céu.” Mateus 18:2

Quando me coloco em condição de dependência, enxergo que há um Deus que cuida de mim; que, na verdade, por mais forte que eu seja, não estou imune às adversidades da vida. Assim consigo sentir que Deus é maior do que tudo e que sem Ele estou perdida, frágil. Quando nos enxergarmos como crianças, agirmos como tais; aí, sim, seremos os primeiros no reino de Deus.

“A pessoa mais importante no Reino do Céu é aquela que se humilha e fica igual a esta criança.” Mateus 18:4

Não é fácil ser como criança, mas se isso não fosse tão importante, o próprio Deus não o teria dito. Que tenhamos maturidade de adultos, mas o coração de criança.


sábado, 19 de maio de 2018

TODO HOMEM PRECISA DE UMA MÃE


TODO HOMEM PRECISA DE UMA MÃE 
Jackson Valoni – Angra dos Reis/RJ

Frequentei duas casas, como uma bola de pingue-pongue, durante toda a minha infância. Morava na casa da Avó Aleide, mas fazia excursões pra casa da Vovó Maria.

Na Vovó Maria sempre tinha guaraná natural e Vovô Jorge colocava os vídeos do Mr. Bean pra eu ver. Às vezes, no quintal da casa, tinha uma piscina de plástico onde eu, minha irmã e meu primo Pedrinho fazíamos bagunça. Tinha ainda um barril azul cheio d’água, que eu não sei o objetivo daquilo lá, e como só cabia uma pessoa por vez, eu só saía quando os dedos enrugavam.

Na casa da Tia Kátia, que é vizinha da Vovó Maria e filha dela, sempre tinha gelatina na geladeira. Ela dizia que ajudava a emagrecer. Lá também tinha um computador, que me deixava bobo, porque eu só desenhava na parede da sala da Avó Aleide, com o aval dela e na companhia da minha irmã.

Bairro de Padre Miguel, Rua Murundu e Rua Tupiaçu. Cresci andando por essas ruas, ouvindo meu pai pedir a bênção pra Dona Aleide; lendo as palavras que minha tia Joeleide, que era professora de Português, colava ao redor da sala das paredes desenhadas, pra eu me acostumar a ler.

Quando eu tinha dois anos, tia Kátia ficou grávida. Ela esperava uma menina, chamada Thaís. Com ela, Vovó Maria ganharia mais um neto, pelo terceiro ano seguido. Mas essa criança não cresceu com a gente nem brincou na piscina nem comeu gelatina nem bebeu guaraná. Nas últimas semanas de gestação, minha tia perdeu o bebê...

Cinco anos depois, tia Kátia sofreu de novo, pelo mesmo motivo, com Beatriz.

Tia Kátia pode vestir a camisa do time das mães. A quem ela se dedicar para dar atenção, o amor de mãe vai se mostrar presente. Ela tem um time de futebol inteiro como filhos. E até eu, que sou sobrinho, disputo esse carinho. 

Amar é um dom que cura. Meu avô tem precisado de cuidados especiais nestas últimas semanas. Vovô Jorge, há pouco tempo, comentou com mamãe que Kátia não teve filhos pra poder cuidar dele, que está muito doente. Todo homem precisa de uma mãe, ou de alguém que cumpra esse papel.

Porque mãe gera vida, dá esperança e segurança.
Mãe encoraja, elogia e protege.
Mãe ensina, corrige e se orgulha.
Mãe alimenta, diverte e acalma.
Mãe entrega nas mãos de Deus.

Obrigado, mamãe, por ser minha mãe.
Obrigado, tia, por me amar como se eu fosse seu filho.
Obrigado mesmo, a você, que sendo mãe ou não, encontrou alguém pra doar seu amor.
Porque todo ser precisa de um amor assim.





sexta-feira, 18 de maio de 2018

AMIGUINHO IMAGINÁRIO


AMIGUINHO IMAGINÁRIO
Denize Vicente – Rio de Janeiro/RJ

A gente é criança, ainda, quando aparece o "amiguinho imaginário".
E a gente conversa com ele, ele tem nome, é quem acompanha a gente na hora de dormir e quando a gente acorda, companheiro de brincadeiras, e com ele a gente bate altos papos! Porque o amiguinho imaginário é imaginário pros outros; pra gente ele é real, tão real quanto o papai e a mamãe.


Quando crescem, as pessoas ficam "adultas".
Isso parece que as impede de alimentar a imaginação. Como se imaginação fosse coisa de criança e adultos fossem a parte séria da vida!

Proibidos, muitas vezes por si mesmos, de embarcar no fantástico mundo da imaginação, os adultos, que são mesmo crianças grandes, deixam de lado as atividades lúdicas e se limitam a viver uma vida de seriedade, responsabilidades, reclamações, compromissos, contas a pagar, problemas a resolver, regras a obedecer, e, acredite, assumem uma vida de neuroses. E se esquecem de brincar. Adultos se esquecem de usar a imaginação, de rir de si mesmos, de chutar o pau da barraca e cair na gargalhada quando machucam o pé. Esquecem como se nunca houvessem aprendido.

Gosto de ser criança. De rir até perder o controle, como sábado passado, quando estávamos sentadas num mesmo banco eu, minha irmã e minha prima Cibele, e eu tive um acesso de riso. E ri de chorar. E as outras duas começaram a rir também. Sem nem saber por que. Rir é contagiante!

Quando a gente é uma espécie de adulto que não deixou a criancice de lado, a gente, além de ter acessos de risos, gosta de fingir que uma coisa é outra, só por diversão; gosta de implicar, de dar susto, ser meio maluco beleza, gosta de contar histórias e de inventar verdades (Clarice Lispector escreveu num livro que eu tenho aqui em casa - Legião estrangeira [“Os desastres de Sofia”], a seguinte confissão: "Naquele tempo eu pensava que tudo o que se inventa é mentira...".).

Eu ficaria aqui listando tantas outras criancices legais que a gente tem pra viver, mas você tem mais coisas pra fazer e não quero tomar seu tempo por muito mais tempo... Mas é esse tipo de coisas que faz de um adulto um ser mais humano, resgata a criatividade, dá leveza, relaxa, incita à alegria, recupera o inevitável encantamento próprio das crianças. A criancice é a salvação dos adultos. Isso é o agir da vida interior. É praticar a alegria de viver. Por mais que viver possa doer...

Meu convite, hoje, é pra você recuperar um pouco da criança que talvez esteja perdida ou escondida dentro de você. Um convite pra você experimentar uma coisa meio louca, pra um adulto... voltar aos tempos dos amiguinhos imaginários. Conversar com alguém que ninguém vê, mas que você sabe que existe e que pode ser real pra você. Experimente Jesus. Converse com Ele. Essa experiência pode lhe surpreender!


Não se aflijam com nada; em vez disso, orem a respeito de tudo; contem a Deus as necessidades de vocês, e não se esqueçam de agradecer-lhe. Se fizerem isto, vocês experimentarão que a paz de Deus, que excede todo o entendimento, conservará a mente e o coração de vocês em Cristo Jesus.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

TIME DE GUERREIROS - BATALHÃO DOS 30


TIME DE GUERREIROS - BATALHÃO DOS 30
Victor Anselmo Viana - Rio de Janeiro/RJ

Imagine você o que seria alguém capaz de enfrentar sozinho, eu repito, sozinho!, 800 homens em uma batalha! Imagine ainda outro, que seria capaz de lutar, enquanto seus companheiros recuaram, durante uma manhã inteira e agarrar com tanta força sua espada que ao final do dia não fosse capaz de abrir a mão para soltá-la! Tente imaginar, ainda, alguém que até mesmo, quem sabe, tenha resistido sozinho a uma investida inimiga para defender os suprimentos do seu Exército e, em seguida, tenha saído vitorioso! O que me diriam?

E se eu disser que esses personagens existiram? O nome deles: Jabesão, Eleazar e Samá. Eles eram os chefes do "Batalhão dos 30" (a “Tropa de Elite” do Rei Davi). Eles eram, dentre os fortes, os mais fortes, e dentre os corajosos, os mais corajosos.


Agora pense comigo: no meio de todas essas façanhas, o que seria para eles buscar uma garrafa de água? E se essa garrafa de água estivesse em um lugar estratégico rodeado pelos seus inimigos? Éeee.. já começou a dificultar um pouco, não é mesmo?

Deixe-me explicar o contexto:

A região onde o Rei Davi se encontrava era de muito calor - quem já acampou em regiões assim sabe o quão é bem-vinda uma água fresca, de uma região serrana, por exemplo. Então, o Rei, de forma despretensiosa, como que pensando alto comentou algo do tipo: "Ah! Como seria bom beber aquela água fresca do poço de Belém...". E aí os bravos guerreiros se reuniram e decidiram arriscar sua vida para proporcionar esse prazer ao Rei.

Aí fica a pergunta: Você, no lugar de Davi, o que faria? Bom, o que você faria eu não sei... só sei que a decisão de Davi surpreendeu aos três guerreiros, pois Davi, ao perceber que eles tinham arriscado a própria vida para buscar aquela água, a considerou sagrada demais para bebê-la e satisfazer sua sede! Para ele era como beber o próprio sangue dos guerreiros, e por isso a derramou como um sacrifício ao Senhor, o seu Deus.

Sabe, eu gostaria muito de ser um grande guerreiro, corajoso e forte (a tirar pela minha estatura e aparência um tanto quanto “agressiva”. rs). Existiram muitas pessoas que se dedicaram e dedicam, até hoje, a própria vida para trazer uma mensagem de um Deus vivo, e cheio de amor pra dar. Se você deseja ser uma delas, reflita nessa história. Eu garanto que existem muitas coisas que você pode fazer, tão relevantes quanto os grandes feitos dos guerreiros, e que farão de você - ponto crucial na que eu considero a maior de todas as histórias – parte da grande História da redenção: o plano de Deus ao enviar Jesus para morrer pelo mundo.

Texto inspirado em II Samuel 23:8-12

_______________________________________

Olá, povo! Meu nome é Victor Anselmo Viana. Geralmente me apresento como “Victor Viana”, mas o “Anselmo” é o nome que herdei de minha mãe e eu amo esse nome...
Sou cristão, padrinho do Jackson e da Pamela, mecânico de carros, apaixonado por carros antigos, e estou terminando meu curso de Engenharia Mecânica. Tenho mais de 1,80m e mais de 100 kg; não sou a expressão da delicadeza tampouco sou bom com as palavras assim como meus companheiros aqui do blog, mas há algo em mim que se torna um tanto curioso: mesmo sem tanto talento com as palavras, eu sou aberto a ouvir o que Deus quer falar, e talvez seja isso o que me tenha trazido até aqui. Espero, junto com todos, incluindo você, estreitar nosso relacionamento com Deus, para ouvir mais claramente o que Ele tem para nos dizer constantemente.


quarta-feira, 16 de maio de 2018

FAMÍLIA


FAMÍLIA
João Octávio Barbosa – Bangu – RJ

A palavra do dia é FAMÍLIA.
Muito já se falou sobre família. Vou citar aqui algumas frases famosas sobre esse tema:
        
“Melhor do que todos os presentes por baixo da árvore de Natal é a presença de uma família feliz.”
“A família é a fonte da prosperidade e da desgraça dos povos.”
“O que é uma família senão o mais admirável dos governos?”
“Família é um conjunto de pessoas que se defendem em bloco e se atacam em particular.”
“Se você passar por uma guerra no trabalho, mas tiver paz quando chegar em casa, será um ser humano feliz. Mas, se você tiver alegria fora de casa e viver uma guerra na sua família, a infelicidade será sua amiga.”
“A sociedade não é mais do que o desenvolvimento da família. Se o homem sai da família corrupto, corrupto estará para a sociedade.”

Mas a família é mais do que um lar, ou um conjunto de pessoas. Vamos poetizar um pouco? Eu acredito que a verdadeira família é Deus. Não UM deus. O Deus. O meu Deus. Possivelmente, aquele que você também conhece como Deus, mesmo que não o considere assim. O Deus da Bíblia. E nesse livro, a Bíblia, que Deus chama de “sua palavra”, vemos o seguinte sobre a nossa palavra de hoje, família:

“Para que creiam que te apareceu o Senhor Deus de seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.”
Êxodo 4:5

Reparem no seguinte: Abraão era pai de Isaque, que era pai de Jacó. São todos de uma única família. Deus é Deus de famílias. Deus é muitas coisas, entre elas é a família. Sem Deus, não há o verdadeiro conceito de família, que abrange espaço, que abrange pessoas, mas que é, acima de tudo, amor. Se você acredita que precisa de algo a mais na sua família, no seu dia de hoje, ponha Deus nela agora!

Hoje é dia de família.

terça-feira, 15 de maio de 2018

DÁ UM TOQUE


DÁ UM TOQUE
Airton Sousa – Direto de Paciência – Rio de Janeiro

Meu filho mora em São Paulo, e devido à correria, e porque eu também não sou desses que ficam ligando para os outros o tempo todo, a gente se fala pouco. Mas tem aquele dia que eu acordo pensando: vou ligar para o filhão, hoje. Ocorre que acabo esquecendo, e aí acontece algo impressionante: ele me liga.

Não sei explicar, mas é sincronia. Já me disseram que “sincronia” é o mesmo que simultaneidade, concomitância, sintonia... Nem sei realmente o alcance dessas palavras, eu só sei que é emocionante quando eu penso em ligar e é ele quem me liga.

Então, ele me liga e fala:
- Paizão, acordei pensando em você e resolvi te ligar.
- Eu também, filhão! Que coincidência!

E assim passamos algum tempo conversando, falando, dando risadas. Quando dois amigos conversam, assim como quando converso com meu filho, não existe nenhum protocolo, nenhuma regra. Nosso papo é direto, sem segredos e constrangimentos, afinal já estamos maduros e íntimos e a amizade vence todas as barreiras.


Quando Jesus Cristo nos ensinou a orar, Ele nos instruiu que chamássemos Deus de “Pai”. Porque Ele, apesar de ser nosso amigo, é nosso Pai e nós somos Seus filhos. E Ele é o Criador de todas as coisas.

Eu li isto no livro “Caminho Para Cristo”: A oração é o abrir do coração a Deus como a um amigo. Não que seja necessário, a fim de tornar conhecido a Deus o que somos; mas sim para nos habilitar a recebê-Lo. A oração não faz Deus baixar a nós, mas eleva-nos a Ele.” (Editora CPB, página 93)

Nós não oramos para que Deus saiba do que estamos precisando. Ele já sabe e conhece todas as nossas necessidades, antes mesmo que comecemos a falar. Mas Ele deseja que oremos para que aprendamos a crer e confiar nele. (Mateus 21:22)
Ele nos ama e fica feliz quando o procuramos e estreitamos nosso relacionamento com Ele.

Que louco isso! Eu gosto dessa ilustração. Porque todos os dias eu espero uma ligação do meu filho, assim como Deus espera por nós todos os dias.

É por isso que eu oro todos os dias. É por isso que eu o amo, porque Ele sempre me ouve.

Amo o Senhor, porque Ele ouve a minha voz e as minhas súplicas. Porque inclinou para mim seus ouvidos, invocá-lo-ei enquanto eu viver.
(Salmos 116:1, 2)

Orar é um diálogo com Deus. Precisa ser diário. Não pode ser apenas algo formal. É uma conversa sincera, como se fala com um amigo.

Meu convite hoje é para você orar.
Conhecer o Deus que criou, planejou e cuida de todas as coisas. Ele deseja ser seu amigo também e espera ansioso pela sua chamada.

Qualquer coisa é só dar um toque.