sexta-feira, 13 de julho de 2018

O QUE VAMOS FAZER HOJE?


O QUE VAMOS FAZER HOJE?
Denize Vicente - Rio de Janeiro - RJ

O VENTO E A CHUVA
(William Shakespeare)

Quando nasci, e bem pequenininho,
Com, enfim, o vento e a chuva:
Qualquer coisa boba era brinquedinho,
Porque a chuva chovia todo dia.

Mas quando vim a ficar bem crescido,
Com, enfim, o vento e a chuva:
Trancavam portão ao vil e ao bandido,
Porque a chuva chovia todo dia.

Mas quando vim, ai de mim!, a casar,
Com, enfim, o vento e a chuva:
Com orgulho nunca pude prosperar,
Porque a chuva chovia todo dia.

Mas quando vim em camas me deitar,
Com, enfim, o vento e a chuva,
Com os porres a cabeça era um girar...
Porque a chuva chovia todo dia.

Há muito tempo o mundo começou,
Com, enfim, o vento e a chuva,
Mas isso é tudo, a peça terminou,
E é nosso empenho agradar todo dia.


Esse poema serviu de final para a comédia "Twelfth Night", escrita por Shakespeare por volta de 1600. Dentro de suas peças, Shakespeare colocava vários pequenos poemas recitados, ou cantados mesmo, pelos bufões - personagens cômicas que iam fazendo comentários sobre o que estava se passando na peça. E esse poema foi transcrito de um livro delicioso que eu li há algum tempo: "Contos e poemas para crianças extremamente inteligentes de todas as idades", da Editora Objetiva.
 
Você percebeu um pouco de tristeza nos versos? Mas notou também como de repente ele muda o tom, mistura um pouco de graça e então termina com um fantástico último verso?
... É nosso empenho agradar todo dia.

Cristo Redentor - Rio de Janeiro
num dia de vento e chuva.

CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR
Não sei se onde você está, a esta hora, não sei se chove e se faz frio, se venta e cai uma chuvinha, se há coisas ruins acontecendo à sua volta, se sente a dor de ser adulto, sofre como quem cai de bêbado, ou se vive uma crise no trabalho, no casamento, na vida... Mas, pensando bem, não importa o tempo que faz lá fora, é nosso empenho agradar todo dia!

Gaste a sua sexta como você deveria gastar seus dias, todos eles. 

É nosso empenho agradar todo dia.

 
“Finalmente, irmãos, vocês aprenderam de nós como devem viver para agradar a Deus; e é assim mesmo que vocês têm vivido. E agora pedimos e aconselhamos, em nome do Senhor Jesus, que façam ainda mais. Pois vocês conhecem os ensinamentos que demos pela autoridade do Senhor Jesus. O que Deus quer de vocês é isto: que sejam completamente dedicados a ele e que fiquem livres da imoralidade. Que (...) ninguém prejudique o seu irmão, nem desrespeite os seus direitos! (...) Não há necessidade de lhes escrever a respeito do amor pelos irmãos na fé, pois o próprio Deus lhes ensinou que vocês devem amar uns aos outros. (...) Pedimos que façam ainda mais: procurem viver em paz, tratem dos seus próprios assuntos e vivam do seu próprio trabalho (...). Assim, aqueles que não são cristãos os respeitarão, e vocês não precisarão viver às custas de ninguém.” I Tessalonicenses 4:1-12

Aproveite o dia para agradar a Deus e ao seu próximo. É uma experiência maravilhosa! Mas não faça isso apenas hoje...
Não se esqueça: “... É nosso empenho agradar todo dia.”.


quarta-feira, 11 de julho de 2018

MAJESTADE


MAJESTADE
João Octávio Barbosa – Bangu – RJ

A palavra do dia é MAJESTADE.
Crescemos ouvindo histórias que falam sobre majestade, reis, rainhas, príncipes e princesas. Vou citar aqui algumas frases famosas sobre esse tema:

Quem foi rei nunca perde a majestade e quem foi escravizado com palavras duras nunca esquece as mágoas.”
“O fraco rei faz fraca a forte gente.”
Ao termino do jogo, o rei e o peão voltam para a mesma caixa.”
“O povo não existe por causa do rei, mas o rei existe por causa do povo.”
O rei que possuir a justiça não precisa de coragem.”
“É melhor ser rei de teu silêncio do que escravo de tuas palavras.”

A majestade pode ser vista como uma característica absoluta ou relativa. No primeiro caso, estamos falando da realeza de algum território, como um título oficial. No outro caso, a majestade é a qualidade que qualquer um pode ter quando seu comportamento é digno de um rei.

Mas “majestade”, para mim, é mais do que uma palavra. Eu acredito que a majestade é Deus. Não UM deus. O Deus. O meu Deus. Possivelmente, aquele que você também conhece como Deus, mesmo que não o considere assim. O Deus da Bíblia. E nesse livro, a Bíblia, que Deus chama de “sua palavra”, vemos o seguinte sobre a nossa palavra de hoje, majestade:

“(...) em Deus há uma tremenda majestade.”

A majestade está em Deus. De onde mais ela poderia sair senão daquele que é Rei Eterno? Deus é muitas coisas, entre elas é a majestade. Sem Deus não há majestade. Se você acredita que precisa desse senso de majestade na sua vida hoje, para ser visto por todos como um rei ou uma rainha, ponha Deus na sua vida agora!

Hoje é dia de majestade.

terça-feira, 10 de julho de 2018

PIPA AVOADA



PIPA AVOADA
Airton Sousa – Direto de Paciência – Rio

A Copa terminando e por aqui no bairro só se fala em pipas. A minha rua parece um grande festival de pipas. Há pessoas em cima das casas soltando pipas e há crianças correndo para lá e para cá atrás de pipas avoadas e tem até marmanjo no meio da molecada. E tem até pipa perdida, aquelas que vêm voando e caindo na sua direção.

Soltar pipa é uma arte. Não tem como explicar uma paixão que começa na infância e se prolonga pela vida. Todo mundo tem uma boa história pra contar.

Nunca fui um bom soltador de pipas... Meu irmão, sim, era ótimo com pipa, mas eu dava minhas dibicadas e empinadas. Eu era um ótimo caçador de pipas e também era eu quem fazia as pipas da molecada; passava a manhã inteira fazendo armações com varetas de bambus, rabiolas, cerol, e à tarde ficava em cima da casa soltando pipa com os amigos, e se deixasse eu ficava o dia inteiro!

Mas tinha que ter vento, senão não subia. Até havia um ritualzinho para chamar o vento: "Vem vento, caxinguelê, cachorro do mato quer me morder...".

Nos bons dias com muito vento acontecia de ter muita pipa avoada, e nesses dias a gente voltava pra casa com as mãos cheias. Geralmente as pipas estavam rasgadas, mas era só trocar o papel e elas ficavam novas para brincar no dia seguinte. A gente tirava a linha do carretel e enrolava em uma lata de óleo - ficava mais fácil na hora de "dar linha" com a pipa lá no alto.

Uma maneira legal de verificar a qualidade da linha era ficar trocando de lata. No final do dia a gente costumava fazer apostas para ver quem tinha catado mais pipas e quem tinha o maior carretel (lata) de linha. Era um arsenal: pipa, linha, rabiolas... Que trabalho que dava tudo aquilo!

Agora mesmo, enquanto vou criando este texto na mente, o João está aqui sentado no chão enrolando umas rabiolas. Amanhã será um grande dia!

Nunca mais soltei pipa, mas me lembro bem dessa fase e tenho saudades desse tempo em que a minha única preocupação era acordar, abrir a janela e ver se estava ventando para poder soltar pipa.
Hoje ouvi uma canção meio engraçada, meio comédia. O cara aparece no YouTube cantando e dançando: ”eu era piiiiiiiiiipa avoada”. É bem provável que você já tenha assistido este videozinho... No início eu ri bastante, mas depois fui ver a letra e é um daqueles casos crônicos, de letra boa dentro da melodia errada.
Mas ‘tá valendo.
Ele canta, que era uma pipa avoada, mas que foi “aparado pela graça”. Eu gostei mesmo dessa música!

“Eu era pipa avoada.
Fui aparado pela graça, pelo sangue de Jesus.
Hoje não ando nas trevas. Hoje encontrei a luz.”


Aparado: segurado, recebido com (as mãos ou algum instrumento); diz-se do que foi atirado ou caiu sustentado.

Como uma pipa, você já foi aparado pela graça? Já foi mudado pela graça? Sustentado pela graça? Recebido pela graça?

A graça de Deus é abundante. Superabundante como uma pipa que pega a outra por baixo e cruza pela linha e vira de ponta cabeça numa guerra contra o vento. A graça vem em sua busca. Ela apara pelas pontas, pelos bicos, pela rabiola. Ela envolve e salva. Suave.

A graça é a voz que convida a mudar, e assim nos dá o poder de sermos bem-sucedidos e cairmos em lugar seguro.

Uma vez que você é aparado pela graça, nunca mais será o mesmo.

Sensacional, isso!


sexta-feira, 6 de julho de 2018

SAUDADE

SAUDADE
Denize Vicente – em trânsito.

Tenho alguns amigos queridos que continuam amados, mesmo eu não podendo vê-los com frequência. O jeito de demonstrar isso é não deixando o silêncio nos separar. É reencontrá-los sempre que for possível, e abraçá-los com sentimento. Alessandra, minha BFF, é daquelas que está sempre presente. Sempre que dá a gente se encontra. Mas algumas vezes são semanas sem a gente se ver. A gente se fala por telefone e ‘tá tranquilo - uma sabe que a outra está ali, acessível, mesmo que não se veja. Mas é só uma das duas viajar que a outra sofre.  Dá um vazio. Às vezes a viagem é mais curta do que o tempo que a gente estava sem se ver. Mas saber que a outra não estará ali, acessível... a gente não gosta não.

Há alguns anos eu descobri que no dia do meu aniversário eu perdi um amigo. Perdi para a morte, essa inimiga implacável, com quem passamos a vida inteira esbarrando. Acontece que eu só descobri isso cerca de oito meses depois e eu simplesmente queria, queria muito, que o tempo voltasse, pra um último abraço, pelo menos.
Mas o tempo não para...

Daqui a algumas horas minutos começa um novo dia, começa um novo Sábado, pra que eu me lembre da esperança, apesar da tristeza de não poder fazer o tempo voltar; pra que eu não me esqueça das promessas, embora este seja um mundo tão cheio de juramentos quebrados; pra que eu coloque em exercício a minha fé, num mundo descrente de tudo; e pra que eu me alimente com a certeza de que haverá um reencontro.

Meu querido Paulo Cesar Graça e Paz se foi e eu nem pude me despedir...
Já perdi o Anderson Cesar, minha amiga Valeria, todos os meus avôs... Já perdi primos, tios... Já perdi muita gente pra morte. Mas existe a vida eterna, e eu não os perdi pra sempre. "Deus amou o mundo de tal maneira... para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna..."
Só que por ora... fica a ausência. E isso dói. É por isso que a gente precisa curtir o amor e a amizade, porque a gente nunca sabe exatamente quando vai se ver de novo.

Ontem eu abracei e apertei forte pessoas que eu amo muito, muito mesmo. Hoje eu quero fazer isso de novo, por outros queridos, pegar o telefone agora e desejar um FELIZ SÁBADO pra quem eu desejei (ou não) semana passada, pra quem eu não vejo há meses, pra quem eu guardo no coração, embora não encontre no dia a dia. A gente nunca sabe se o encontro, o sorriso, o abraço, vão ser repetidos só na eternidade...

Que o Sábado nos dê a chance de fazer felizes aqueles a quem queremos bem; que nos dê a chance de cuidar de quem está perto de nós e demonstrar carinho até por quem, física e geograficamente, não está pertinho. E que isso nos alimente com uma saudade gostosa dos queridos que já se foram.

Feliz Sábado!