quinta-feira, 25 de maio de 2017

TORNADO NO TEXAS - CALMA EM MEIO À TEMPESTADE




TORNADO NO TEXAS - CALMA EM MEIO À TEMPESTADE
Por Carina Baptista – Texas/USA

Duas horas da manhã. Eu estava dormindo. Isso é o que eu lembro. A partir disso, todos os fatos relatados aqui serão com base no que deduzi ou no que minha “host mom”* me contou. Estava chovendo muito forte, o que é normal nesta época do ano aqui no Texas. As sirenes começaram a tocar, o que indicava que um tornado estava perto, muito perto! 

 
Vendo que eu não tinha acordado com a barulhenta tempestade, minha “host mom” foi até meu quarto e me chamou. Acordei calmamente, peguei meu celular e desci as escadas indo para o banheiro do andar de baixo, o cômodo mais seguro da casa em caso de tornados. 

Ficamos, a mãe, duas crianças, outra mulher, o cachorro, o gato e eu no banheiro durante 40 minutos, mais ou menos. Detalhe: o banheiro era minúsculo o que me fez ficar espremida entre a parede e o vaso sanitário.

Apesar de ter sido minha primeira experiência real com tornado, diferentemente de todo mundo no banheiro eu estava absolutamente calma. Não estava com medo. Talvez porque eu estava com muito sono ainda ou porque eu sentia que alguém precisava manter a calma. 

Não sei se vocês sabem disso, mas no intercâmbio que estou fazendo eu vivo com uma família americana e tomo conta das crianças da casa. Então, quando eu falar minha menina, meu menino, minha “host” (mãe da casa) vocês já sabem... :)

Voltando. Minha menina tem 9 anos; ela estava morrendo de medo. Tanto medo, que começou a chorar. Minha “host” estava bem preocupada e nervosa, claro; a qualquer momento um tornado ia bater na casa. Peguei no braço da menina e falei para ela ficar calma que se a mãe dela tinha falado que estava tudo bem é porque estava. Orei com ela e falei que ia ficar tudo bem. 

 
Minutos depois de orar, o tornado passou pela gente. Quebrou janelas e derrubou algumas árvores na vizinhança, mas, graças a Deus, ninguém se machucou.

Esse episódio - a tempestade, a correria, o pavor das crianças, minha calma - me fez lembrar de quando Jesus estava no barco, na tempestade. Todo mundo estava com medo, mas Ele estava calmo. Sob Sua ordem, claro, a tempestade passou e tudo ficou em paz novamente. Mais uma vez puderam ver que Ele era Deus! 

É incrível como as histórias da Bíblia se repetem. Podemos aprender e aplicar em nossa vida coisas que aconteceram com pessoas há muito tempo. Não, eu não fiz a tempestade parar, eu não evitei que o tornado destruísse o telhado e derrubasse as árvores. Claro que não! Mas fiquei calma e pude ajudar a acalmar uma criança; e, acima de tudo, estava tranquila confiando que Deus estava no controle. 


Não é fácil passar pela tempestade. Assusta, cansa, às vezes parece que nunca vai acabar, que será destrutiva e que nada sobrará. Mas a tempestade também rega o solo e prepara para receber sementes que darão frutos. Tudo depende de quem está cuidando do solo. 

O que eu posso dizer para você hoje é: se está passando pela tempestade, confie nAquele que pode e quer ajudar você a sair com vida e vida eterna. E se você está vivenciando dias de sol... ah, meu amigo, aproveite bastante!!


Um beijo e até semana que vem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!