segunda-feira, 8 de maio de 2017

VAI ONDE HÁ A DOR, E CURA.


VAI ONDE HÁ A DOR, E CURA.
Maria Paula - Niterói/RJ
A canção é cheia de estrofes lindas, mas que cortam a alma. São verdades duras, que precisamos ouvir. Para ser menos cruéis, elas vêm em forma de poesia e melodia. Mas não deixam de vir. Elas vêm e nos convidam. A entrar na música e mudar as rimas. A ser parte de um poema mais justo e feliz. Ela nos convida a ser o poema escrito pelas mãos dAquele que cuida e, assim, nos diz pra cuidar também. Essa música é Deus olhando pra humanidade, pra dor dos marginalizados, ouvindo as vozes do Norte e dizendo:

Vai onde há a dor, e cura!
Vai onde não há amor, e ama!
Vai onde há a dor, e alegra!
Vai onde não há amor, transforma!

Essa resposta, entretanto, só vem no coro, quando Ele fala. Quando Ele cala a angústia que grita “Deus, onde estás?”, indignada com a incoerência dos fatos, com a falta de compaixão no mundo. A angústia pensa que a culpa é de Deus. A gente pensa que a culpa é de Deus. Penso assim eu também.


A gente só quer que Ele acenda a luz, que ilumine a Terra, esse lugar que tanto sofre e carece de esperança. Porque a gente acredita que Seu toque forte muda a sorte de quem O encontra. Mas Ele lembra, através daquele convite que eu falei que Ele faz, que nós é que somos a luz do mundo. Porque quando Ele tem um encontro conosco Ele muda a nossa sorte e nos faz ir onde há a dor, e curar; onde não há amor, e amar.


Ah! Acende toda luz,
Iluminando a Terra
que convive com a dor,
Sem esperança.
Teu toque forte muda a sorte de quem Te encontra.


Deixo abaixo a referida música pra que você ouça e permita que ela impacte tanto ou mais o seu coração quanto impactou o meu.

Vai onde há a dor, e cura. Mas, antes, permita-se ouvir esta música!


Um comentário:

  1. Ano passado enfrentei uma depressão pesada mesmo. No fim de 2015 meu esposo passou por uma doença que o deixou internado por quase um mês,logo depois deixei um emprego por conta de um problema de saúde que se agradava no ambiente em que trabalhava. Fiz uma cirurgia e iniciei 2016 com todo tipo de dores, inclusive essas da alma. É foi bem no meio dessa tempestade que fui aprovada na seleção de um estágio num hospital para pacientes oncológicos. Não hesitei em ir pra ala de cuidados paliativos e dedicar toda minha força, a amenizar a dor daqueles cujo sofrimento não era amenizado por medicações nem terapias...mas só pela fé. É minha dor passou também.

    Nesses versos eu me encontro:teu toque forte muda a dor de quem te encontra. Eu encontrei Deus ali, naquele trabalho. Sonho em um dia estar lá, trabalhando efetivamente e sendo instrumento nas mãos de Deus.

    ResponderExcluir

Participe também, comentando!