domingo, 27 de dezembro de 2015

OS PRESENTES DE DEUS

OS PRESENTES DE DEUS
(Por Lucileide Santos)

Ah, a natureza! Obra magnífica feita pelas mãos do Criador. Estar em meio a ela, realmente, nos revitaliza. Estive em Bonito/MS, recentemente, e o nome faz jus ao local! Foi ali que pude notar o quanto essa correria desenfreada nos aparta da beleza e da tranquilidade de se estar diante do verde, de assistir ao pôr do sol sem pressa e de contemplar o céu mais estrelado que existe nesta vida!

Nessa viagem vivi experiências bem bacanas, como participar de uma atividade chamada flutuação... Eu explico! Você veste uma roupa de neoprene e usa uma máscara com snorkel; daí, você flutua observando as belezas do fundo de um rio - no meu caso, o rio Olho D’água, localizado em Bonito. Nadar entre os peixinhos não tem preço! Que sensação gostosa! Tudo era tão lindo! Eu fico pensando em como Deus é perfeito e detalhista.

Nessa viagem eu fui também a um lugar chamado Buraco das Araras; é um lugar onde essas aves fazem morada. Quando se olha uma arara de perto, com tantas cores, detalhes e beleza, o primeiro pensamento é: Caramba! Deus é dez! Que presente lindo Ele nos deixou!

Flores, árvores, pássaros e peixes... tudo apontava para uma natureza tão bela que não poderia ser obra do acaso! Toda essa contemplação me lembrou de um poema que li nas aulas de Literatura portuguesa. Vou dividi-lo com vocês:

Querem uma Luz Melhor que a do Sol!

AH! QUEREM uma luz melhor que
a do Sol!
Querem prados mais verdes do que estes!
Querem flores mais belas do que estas
que vejo!
A mim este Sol, estes prados, estas flores contentam-me.
Mas, se acaso me descontentam,
O que quero é um sol mais sol
que o Sol,
O que quero é prados mais prados
que estes prados,
O que quero é flores mais
que estas flores -
Tudo mais ideal do que é do mesmo modo e da mesma maneira! 
1

Esse é um poema de Alberto Caeiro, um dos heterônimos de Fernando Pessoa; mas sabem do que me lembram esses versos? Da Nova Jerusalém! Porque enquanto eu estava em Bonito/MS eu pensava: “Não existe por do sol mais bonito do que este!”; “Olhe isso! Que flores lindas, que vegetação incrível!”. Mas assim como o autor do poema que quer tudo mais ideal e do mesmo modo, eu imagino que no Céu tudo será ideal, mas não do mesmo modo... Será melhor!

Amigo, se você já foi a um lugar lindo, esplêndido, maravilhoso, tente imaginá-lo mais bonito. Difícil, né?! Pois é; mas é isso o que Deus tem preparado para nós.
Bonito é incrível, mas mais bonita ainda será a nossa Terra quando restaurada! Eu quero estar lá! Você vem?!

Um domingo maravilhoso para você e sua família!

________________

Referências:
1-    Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos" -
Heterónimo de Fernando Pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!