sexta-feira, 10 de abril de 2015

COMO MENINOS LUXENTOS PODEM SE TORNAR SÁBIOS



COMO MENINOS LUXENTOS PODEM SE TORNAR SÁBIOS
(Por Denize Vicente)

Minha mãe alfabetizou os três filhos. E mais a criançada toda da vizinhança.
Aprendemos em casa a ler, a escrever e a fazer as quatro operações matemáticas: somar, diminuir, dividir, multiplicar. Todo mundo devia aprender isso em casa...

Lembro-me de ter entrado na escola aos seis anos, na primeira série. Meus irmãos foram mais adiantados, mas eu fui para a escola só aos seis anos e para a primeira série porque tinha dor de ouvido, segundo reza a lenda familiar.

Eu me lembro também de um texto. E aí já não sei se era de alguma das cartilhas que minha mãe usava, se era de algum livro da escola dos meus irmãos; acho que era mesmo de um livrinho de Português, da escola; do que eu me lembro muito bem é que o texto, durante muitos anos, foi recitado lá em casa, nas implicâncias entre os irmãos. Quando um de nós não queria alguma coisa que a mamãe oferecia, os outros, pra implicar, começavam a recitar e rir, como se assim pudéssemos dar à mamãe a ideia brilhante de pôr em prática os versos do poeminha.
Pra quem não conhece, lá vai:

Menino luxento
  “Menino luxento, você quer pudim?
  Não, mamãezinha, está muito ruim.

  Menino luxento, você quer empada?
  Não, mamãezinha, está muito salgada.

  Menino luxento, você quer assado?
  Não, mamãezinha, está muito tostado.

  Menino luxento, você quer salada?
  Não, mamãezinha, está muito aguada.

  Menino luxento, você não quer nada?
  Menino luxento, pois tome palmada.”

Você já reparou no tanto de vezes que recusa as coisas que Deus lhe oferece? Você acorda, Deus oferece o Sol e você reclama, dizendo que prefere a chuva; Ele oferece um café da manhã com frutas tropicais e você dispensa, pra tomar só um café e sair rapidinho pro trabalho; Deus então lhe apresenta uma criança na rua, com uma carinha triste e você não faz nenhuma gracinha para ver se ela consegue sorrir. Deus manda uma chuva no final da tarde e você só consegue lamentar o transtorno no trânsito... Diariamente, quantas oportunidades Ele dá pra você curtir e para que exercite a paciência, a generosidade, a simpatia, e o contentamento, e você não aceita nada! Como um menino luxento, cheio de melindres, nada lhe satisfaz nem atrai. Tudo tem seu defeito, nada lhe apraz, nada tem o sabor que você quer...

Algumas vezes eu recusei as delícias que minha mãe oferecia, colocando defeito onde não tinha; e também já deixei de aproveitar os presentes diários de Deus, querendo outras coisas. Salomão, o homem mais sábio do mundo, deu a dica, dizendo que a gente deve comer com prazer a comida que a gente tem e beber alegremente; aproveitar a vida com quem a gente ama, nesse mundo cheio de ilusões; que a gente deve procurar sempre parecer feliz e satisfeito. Ir em frente. A vida, ele diz, é dura; e essas são as coisas que recebemos. Esse é o segredo. Deixemos de ser luxentos. Sejamos sábios.

______________________________ 
Referência:  
Eclesiastes 9:7-8 (NTLH)

4 comentários:

  1. Se todo texto seu vir com um versinho novo, ficarei muito feliz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahahahahaha!!! Jackson, vc é uma figura!
      E já prometo um outro para a próxima semana!!
      Já pode ir se preparando para memorizar! rsrsrsrsrs

      Excluir
  2. Também conheço este poeminha do menino luxento e em casa a gente também implicava um com o outro, quando se recusava comer alguma coisa que a mãe preparava.Gostei da lição, quando a gente fecha os olhos e os ouvidos não conseguimos ver nem ouvir os sons e as imagens que acontecem ao nosso redor. Bom final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostou de lembrar dos versinhos, hein!? rs

      A vida é dura mas há coisas lindas, que recebemos. O lance é ser sábio, comendo com prazer a comida que a gente tem, aproveitando a vida com quem a gente ama, neste mundo cheio de ilusões. A gente precisa manter os olhos e os ouvidos abertos para sempre estar feliz e satisfeito. Né?

      Bom final de semana, Amigão!!

      Excluir

Participe também, comentando!