terça-feira, 25 de abril de 2017

CRENÇAS


CRENÇAS
Airton Sousa - Direto de Florianópolis Paciência, Rio

A partir deste ano o Exame Nacional do Ensino Médio, Enem 2017, será realizado em dois domingos consecutivos: 5 e 12 de novembro. Até a última edição, a prova era aplicada em um final de semana, sábado e domingo.

Essa mudança vai beneficiar centenas de jovens que consideram que o sábado é um período especial, separado para descanso e adoração a Deus e que por considerarem que não era correto fazer a prova do ENEM no dia de sábado, eram confinados em uma sala de aula, sem aparelho celular; enquanto os demais estudantes faziam a prova, esses jovens aguardavam até o pôr do sol, para só então iniciar suas provas, o que terminava lá pela meia-noite, e ainda tinham que voltar no domingo para a segunda prova. Isso aconteceu desde que se iniciou o concurso do Enem. Era cansativo e desumano, e desse modo, simplesmente, eles não tinham as mesmas chances que tinham as pessoas que não acreditavam como eles.

Apesar da grande dificuldade que isso tudo causava, não faltava apoio dos outros jovens que tinham a mesma crença, e que não estavam participando do ENEM. Esses outros compareciam até o local da prova para dar aquela força e ficavam do lado de fora torcendo pelos “sabatistas”.


Quando o Ministério da Educação acenou com a possibilidade de mudanças informando que o ENEM poderia ser realizado em dois domingos já a partir deste ano, e disponibilizou um site para votação, eu resolvi participar da campanha. Eu pensei nos meus sobrinhos que já fizeram essa prova e que ficaram confinados, pensei nos meus outros sobrinhos que farão a prova futuramente, e nos jovens da minha igreja que estão crescendo e chegando à idade de prestar esse concurso... Que tal apoiar a campanha? – eu pensei. Escrevi um texto e postei no meu perfil do Facebook:

Não sei se conheço todos pessoalmente, mas sei que tenho 896 amigos no meu Facebook. E é para vocês que preciso contar esta história.

Quando vim morar no Rio, eu voltei a frequentar e hoje sou um membro atuante da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Entre as doutrinas e dogmas da igreja, o sábado é um dia especial, separado para adoração (lembra do empadão e do Feliz Sábado?).

(...)

O ministério da Educação está fazendo uma consulta à população para mudar o dia da prova do ENEM.

Coloco o link, logo abaixo, não vai demorar 3 minutos e não vai doer. Você pode clicar, preencher os dados e votar.

Se você é cristão e acha este lance de guardar o sábado, uma grande bobagem, não tem problema, mas é sua chance de viver a essência do evangelho, ou seja, fazer algo por alguém mesmo que você discorde desse alguém e ao fazer isto "estará participando do que há de mais divino no ser humano".

Se você não é cristão e não está entendendo nada, mas é meu amigão, faça isto em nome da nossa amizade. Esta pesquisa, vai até esta semana. Que Deus abençoe vocês e boa noite.

O primeiro comentário foi negativo; um dos meus grandes amigos escreveu: “Eu acho isto uma grande bobagem. Deus não é autoritário. As provas devem continuar no sábado.”.

O Everton, grande amigo virtual, votou e comentou: “Acabo de votar, amigão. Realmente o que os Adventistas têm que passar por causa da sua fé não é brincadeira...”.

Aí foi a vez do Avair, amigo e executivo de uma agência de Publicidade: “Nobre atitude, Airton... feito. Abraços!”.

Leandro Neres também mandou bem: “Segue mensagem do amigo de velha estrada Airton Sousa, o Amigão! Pela diversidade cultural e religiosa apoiemos essa causa!”.

Luciana Alcântara votou e deu a maior força. Avisou que o site não estava funcionando e quando funcionou avisou que já estava Ok, e quando saiu o resultado da pesquisa, ela foi a primeira a me avisar: “Amigão, deu certo!”. E me mandou o link onde o ministério da Educação informava que a mudança para dois domingos seria feita.

Sabe o que esses nomes citados acima, têm em comum além de serem meus amigos queridos? Nenhum deles comunga da mesma religião que eu. Cada um deles tem uma religião diferente, e muitos dos meus amigos do Facebook que curtiram e participaram da campanha são ateus e outros são à toas (não consegui evitar o trocadilho, foi mais forte do que eu). Eles sequer sabiam que eu era guardador do sábado, pelo menos eu não tinha mencionado isso até o dia em que escrevi o post, e mesmo assim apoiaram a causa e votaram e pediram aos amigos para votarem também.

Bem, no final, foram feitas as mudanças. Os jovens da minha igreja, meus sobrinhos e todos os sabatistas em geral, terão agora as mesmas chances que todos os demais candidatos.

E aí, amigão, qual é a desse texto? Era só para falar de algo que a gente já está careca de saber?

Então...

Eu lembrei que nunca havia falado para os meus quase mil amigos e seguidores do Facebook, Instagram e Orkut das minhas crenças. Durante muito tempo eles acompanharam minhas festas regadas a cerveja e cigarro, sabiam da minha paixão pelo Palmeiras, da minha coleção de canecas etc., mas poucos sabiam das mudanças que ocorreram na minha vida e de tudo que passei a acreditar desde que vim morar no Rio de Janeiro.

Foi com certo orgulho que eu postei aquilo; postei para 900 amigos que eu havia me tornado um Adventista. Era a primeira vez que dizia isto diretamente. Os mais distraídos não entenderam nada. Como assim, Amigão?

Hoje eu acredito firmemente que nós somos tudo aquilo que vivemos, conhecemos e experimentamos e escolhemos. Então, eu decidi fazer uma reflexão sobre as minhas crenças e a dimensão de tudo isto. Eu contei as doutrinas da igreja Adventista; são 28 crenças. E eu pensei que eu preciso contar isso aos meus amigos.


Estou começando uma série de textos intitulada “Crenças”, mas que você pode chamar de “Crenças do Amigão”. Não irei publicá-las de uma vez; será aos poucos e sempre que eu estiver inspirado.

Vem comigo?
Eu espero você no meu próximo texto.

Que Deus o abençoe e que lhe dê uma terça-feira sensacional!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!