sábado, 21 de maio de 2016

O NOSSO DESERTO

O NOSSO DESERTO
Por Jackson Valoni

Já estive duas vezes no deserto. Numa delas, andei a camelo, dormi num acampamento de beduínos, e conheci a cultura daquele povo, incluindo sua comida, música e danças. Mas não é desse deserto que eu quero falar.


Passei pelo deserto de Neguev, em Israel, quando eu estava a caminho de Eilat, no sul do país. Esse deserto era diferente porque durante a viagem era possível ver várias estufas, e árvores, e vegetação.

Só que o que mais me marcou no deserto de Neguev foi um grande McDonald's instalado numa parada de ônibus (sim! no deserto!). Eu, realmente,  fiquei impressionado com aquilo. Cheguei a pagar mico quando perguntei pra um dos tripulantes do ônibus que eu estava viajando como se falava “McDonald's” em hebraico. A resposta foi: "McDonald's"... :/


Deserto complicado foi o que Jesus passou durante a tentação que Ele sofreu. Jesus estava há 40 dias em jejum e, de quebra, Satanás apareceu pra atrapalhar a conversa que Ele tinha com o Pai - porque Ele gostava de se afastar pra pedir forças do Alto.

Mas Jesus, o Redentor do Universo, serviu como testemunha viva diante do tentador.

Satanás tentou o Filho Unigênito com alimento (Mateus 4:3); com a resistência de Cristo, ele ordenou que Jesus se atirasse de um penhasco para que Sua divindade fosse provada, afinal, anjos guardariam todos os Seus caminhos (Mateus 4:6; Salmo 91:11, 12). Por fim,  Satanás ofereceu a Jesus toda a autoridade sobre cidades prósperas do mundo inteiro (Mateus 4:8).

Jesus estava fraco, com fome, sede, calor. Fisicamente frágil. Foi se encontrar com o Pai e o inimigo apareceu. O que me chama a atenção no evento da tentação é que foi o Espírito Santo quem fez com que Jesus passasse por esse momento de angústia com Satanás (Mateus 4:1). O meu Jesus me mostrou que aqueles a quem Deus chama precisam ser testados e provados.

Se Deus não poupou Seu Filho, o Criador, foi para fortalecer a confiança no Pai, que sempre nos suprirá com seus Planos perfeitos em nossa vida.

"... e eis que vieram anjos e O serviram." Mateus 4:11

O seu deserto deve ser enfrentado com os olhos para o Céu, confiando na solução do Altíssimo, que nos observa continuamente e deseja nos libertar.

"Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi Ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado." Hebreus 4:15




4 comentários:

  1. É no deserto que estão os mananciais espirituais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você foi preciso em sua afirmação, amigo anônimo. Grande abraço

      Excluir
  2. Eu aprendi, que o deserto pode ser o lugar da sua vitória ou derrota.Só depende da escolha.Valeu o texto amigão.

    ResponderExcluir

Participe também, comentando!