sábado, 14 de maio de 2016

O MAL DE CADA DIA


O MAL DE CADA DIA
Por Jackson Valoni 

Há um estudo desenvolvido pela Secretaria de Prevenção à Dependência Química (Sepredeq) que informa dados interessantes sobre o perfil dos usuários de crack. Atrás apenas do álcool e da cocaína, o crack é a terceira droga mais consumida no Estado do Rio de Janeiro. A maioria dos usuários é do sexo masculino (79%), não concluiu o ensino fundamental (47%), é de cor parda (42,6%), e tem entre 18 a 34 anos (66,2%).  

De todas as estatísticas levantadas pelo estudo, o que mais me deixou pensativo foi saber que 72,9% dos usuários de crack têm um lar e família, embora passem a maior parte de seu tempo nas ruas, como mendigos, despedaçando mais um dia em sua vida. Estatísticas que declaram o culto pelo prazer efêmero de pessoas dispostas a abandonar tudo para se entregar ao nada.



A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) realizou pesquisa semelhante, mas em nível nacional. Nessa pesquisa, foi constatado que 60% dos usuários de crack no Brasil não vivem nas ruas; eles moram em casas, condomínios e apartamentos.



Pessoas como as que eu vi quando passava pela Avenida Brasil, na altura do bairro de Bonsucesso, debaixo de um viaduto, eram protagonistas de uma cena deplorável. Apreciavam aquelas pedras de crack como se dependessem daquilo para sobrevivência!


Pensei muito nas pessoas que, sem forças para abandonar seus vícios, são desprezadas pela sociedade, por mim, por você. Lutar contra si mesmo é a pior de todas as brigas.

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.” Romanos 7:18, 19

Tenho certeza de que ninguém, em sã consciência, desejaria viver sem domínio próprio. Talvez, imagino, pessoas sem forças para superar suas fraquezas ainda possam se lembrar que existe um Deus capaz de restaurar vidas.

Tento imaginar como seriam os pensamentos dessas pessoas e, com muita esperança, desejo que a oração a seguir seja uma realidade para aqueles que acreditam no poder de Deus em contornar as situações mais desesperadoras para mostrar a Seus filhos o caminho da paz:


Errei de novo. Pequei o mesmo pecado que acompanha a minha vida. Só Deus sabe minha vontade de me libertar. Só Deus sabe o que estou passando, sou escravo do meu erro, mas vou seguindo.

Perdi o autocontrole quando passei a agir como um animal adestrado por um dono mau. Não tenho forças pra me soltar, a coleira da minha natureza ruim me prende de um jeito covarde. Não consigo me livrar sozinho.

Se ao menos Deus soubesse que meu coração grita por ajuda... se ao menos Ele perdoasse meus pecados, embora eu não me lembre de todos - eu até poderia confessá-los. Eu teria alguns minutos de conforto nesta minha vida cheia de lutas internas.

Meu Deus, você me ouve? Eu preciso melhorar, mas é difícil demais. Recebo muita ajuda, muito incentivo da família e do pessoal que ora por mim. Quero voltar pros Seus braços, mas tá difícil. Se eu tiver que ser dominado, que seja por Ti! Se eu tiver que ser instrumento de alguém, que seja o Teu! Se eu tiver que ficar preso, que seja à Tua vontade!

Senhor, aproveita que estou determinado, e faz alguma coisa na minha vida antes que seja tarde demais.
"O Senhor é quem vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará,  nem te desamparará; não temas, nem te atemorizes." Deuteronômio 31:8



2 comentários:

Participe também, comentando!