terça-feira, 9 de agosto de 2016

MEDALHA DE PRATA

MEDALHA DE PRATA
Por Airton Sousa

Uma medalha de prata é uma medalha costumeiramente entregue aos participantes que terminam suas provas em segundo lugar em competições atléticas como os Jogos Olímpicos, os Jogos Pan-americanos, entre outros.


O jogo final de futebol feminino Brasil e Estados Unidos, nos Jogos Olímpicos de 2004, foi emocionante e dramático. As brasileiras saíram atrás no placar, conseguiram o empate que levava à prorrogação e acabaram perdendo por 2 a 1 quando sofreram um gol de cabeça. A medalha de ouro escapou por pouco, depois de duas bolas na trave e um pênalti, a favor, não marcado.

Medalha de prata. Segundo lugar no pódio para o time de Cristiane, Formiga e Marta. Ao contrario de outras medalhas históricas, essa ficou marcada por dois fatos: o Técnico René Simões e uma bolinha de tênis que serviram como inspiração para aquele time.  


Eu queria que elas tivessem uma âncora emocional para os momentos difíceis, de solidão e de cansaço. Mostrei uma foto da minha família e disse que sempre que olhava para ela via o porquê eu trabalhava e lutava. Então, dei a cada jogadora uma bolinha de tênis e falei que aquilo ali representava o sonho olímpico. ‘Nos momentos de dúvidas e frustração, olhem para a bolinha e se lembrem porque estão aqui’. Foi o que eu pedi. Só podiam se separar da bolinha para entrar em campo e quando fossem tomar banho”, contou na época, à ESPN, René Simões, treinador da seleção em Atenas, há 12 anos. A psicologia deu certo numa época em que para o futebol feminino não havia estrutura nenhuma no país.
 
René Simões sabia das dificuldades e da falta de estrutura e patrocínios para o time feminino; por isso, o segundo lugar foi bastante comemorado.


Ao contrário de Josué...
Josué perdeu uma batalha que estava no papo. Tinha a melhor equipe, mais bem preparada de todas e perdeu para o insignificante Ai. Quem leu meu texto “Padamento” (algumas semanas atrás) vai se lembrar dessa batalha e os motivos para a derrota. Acã havia cometido um grande erro, tipo gol contra, e trouxe derrota para o time de Josué.

Agora pensa num cara bravo olhando para sua bolinha de tênis e reclamando com Deus:
— Ó Senhor, meu Deus! Afinal de contas, por que fizeste este povo atravessar o rio Jordão? Foi para nos entregares aos amorreus, e eles nos matarem?

Aliás, a reclamação era sempre a mesma. Por que tirou a gente de lá? E muitas vezes você até pode ter razão, ou achar que tem razão. Quem nunca se sentiu assim? Uma hora ou outra a gente cai, perde, chora, corre, se esconde, chora, cai, a gente perde e sofre. O mundo cai, desaba, vira de ponta-cabeça. Sentimos que Deus nos abandou. E ninguém sabe o que falar.

Mas Deus sabe. Deus sempre sabe o que falar:
— Levante-se! Por que é que você está aí desse jeito, com a cara no chão? (Josué 7: 10) — Não tenha medo! Seja corajoso! Marche com todos os seus soldados contra a cidade de Ai. Eu farei com que derrotem o rei de lá. O povo de Ai, a sua cidade e as suas terras serão de vocês. (Josué 8:1)

Max Lucado comentou:
“Um tropeço não define ou quebra uma pessoa. Você pode ter falhado, mas o amor de Deus não falha. Encare seus fracassos com fé na bondade de Deus... Na mão de Deus nenhuma derrota é definitiva. Você precisa acreditar que a graça de Deus é maior que seus fracassos.” (Dias de Gloria, página 98).

E ainda hoje Deus está aí ao seu lado dizendo: Não tenha medo! Não fique aí caído no chão. Avance!


Senhor nos guia, no caminho em que devemos andar e protege aqueles cuja vida é agradável a ele. Se eles caírem, não ficarão caídos porque o Senhor os ajudará a se levantarem”. (Salmos 37:23 e 24)

Você pode ter perdido o jogo, mas ainda tá no time. Deus nunca esqueceu você.
E na próxima semana tem medalha de ouro. Tem sim!


_________________

Referência:

Histórica medalha de prata da seleção feminina de futebol em Atenas-2004 – disponível em: http://espnw.espn.uol.com.br:8080/historica-medalha-de-prata-da-selecao-feminina-de-futebol-em-atenas-2004-teve-bolinha-de-tenis-e-jogadoras-em-tribunal/ - acessado em 22.07.2016


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!