segunda-feira, 30 de novembro de 2015

A VERDADEIRA PROCLAMAÇÃO

A VERDADEIRA PROCLAMAÇÃO
(Por Sérgio Mafra)

Há alguns dias, comemoramos em nosso país a proclamação da República. A monarquia se via, cada vez mais, sem poder e base de sustentação político-econômica e, posteriormente, militar. A questão da escravidão, vista pelos progressistas como um impeditivo à modernização do país, virou um grande problema. A igreja declara Dom Pedro infiel por conta da maçonaria e os militares ganham cada vez mais espaço e a admiração da classe média, após a vitória na Guerra do Paraguai, e sofre influência do positivismo com relação à ordem e à filosofia.

Dom Pedro estava ficando sem saída e cada vez mais pressionado e encurralado. No final de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca cerca, com suas tropas, os ministros imperiais, e exige a deposição do Imperador. Em 15 de novembro de 1889 é oficializada a Proclamação da República no Brasil. A única nação sob regime monárquico nas Américas passa a ser, enfim, republicana.

Ao relembrar esses momentos de nossa história, me peguei avaliando a quantidade de setores da sociedade envolvidos na Proclamação da República. Quanta gente, ideias, pensamentos, reuniões e marchas! É bem verdade que a população, de maneira geral, esteve apática ao processo, mas é inegável que houve uma junção de forças para que a República se tornasse realidade.

Quando você tem um ideal, as barreiras se tornam estímulos ainda maiores para prosseguir. Durante esta semana convido você a avaliar quais têm sido os seus ideais...

Em que e por quem você tem empregado seu tempo, seus recursos e talentos?

Não seja mais um em meio à multidão, e faça a diferença!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!