terça-feira, 17 de novembro de 2015

"QUEBROU, NÃO TEM MAIS JEITO."

"QUEBROU, NÃO TEM MAIS JEITO."
(Por Airton Sousa)

Conforme mencionei semana passada, eu era fanático por canecas. Lembro que mesmo com tanto cuidado que tinha por cada uma delas, de vez em quando aparecia uma caneca quebrada. Meu filho era mestre nisso - pegar caneca na estante sem autorização e... desastrado que era, acabava quebrando; e a criatura ainda escondia os cacos... mas eu sempre descobria aquele monte de caquinhos escondidos. Dependendo dos pedaços, uma supercola resolvia; para outros casos não tinha jeito. Eu me lembro de uma canção da MPB, da Marina Lima, que perguntava: "Pra começar / Quem vai colar / Os tais caquinhos ? / Quebrou, não tem mais jeito...".

Na Igreja que estou frequentando, aqui no Rio, a Igreja Adventista, estamos estudando o livro bíblico de Jeremias, um profeta do Velho Testamento. No estudo de hoje (data em que estou escrevendo este texto), vimos que Jeremias desceu até a casa de um oleiro e viu que ele estava fazendo uma obra com barro sobre as rodas. Infelizmente, aquele vaso que o oleiro fazia com tanto capricho se quebrou em suas mãos. Imediatamente, o oleiro juntou os pedaços de barro e tornou a fazer outro vaso. Enquanto Jeremias observava aquele profissional refazendo o seu trabalho, "foi lhe dada uma figura, um símbolo de como Deus trabalha com o barro humano". Qualquer ser humano, mesmo arruinado, pode ser refeito.

Vejam que rico: "Por mais desesperadora que a situação pudesse parecer a partir da perspectiva de Jeremias, o simbolismo do oleiro e do barro mostrou que, em última análise, apesar das decisões erradas que tomamos, até mesmo de modo intencional, o Senhor está no controle do mundo. Ele é a fonte absoluta de poder e autoridade, e no fim triunfará, não importam quais sejam as aparências agora.". (Lição da Escola Sabatina 2015 - Jeremias - página 40).

Quando voltei para o Rio, no finalzinho do ano passado, deixei minhas canecas guardadas em algum lugar de São Paulo; nas minhas malas só trouxe caquinhos. A minha sorte é que no decorrer do ano fui entregando os caquinhos para Deus. No início, fui entregando aos pouquinhos; hoje vejo que entreguei todos os cacos e pedaços nas mãos dEle.

Estou impressionado com o livro de Jeremias: "Eis que como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão...". (Jeremias 18:6).

E tem mais esta: "Eu é que sei os planos que tenho para você. São planos de paz para te dar um futuro de esperança.". (Jeremias 29:11)

Quem foi que disse, mesmo, que “quebrou, não tem mais jeito”? Tem jeito sim, meu amigo, tem jeito. Lembre-se disto: tem jeito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!