sexta-feira, 3 de julho de 2015

UM TEXTO SEM GRANDES NOVIDADES, MAS QUE VOCÊ PRECISA LER PARA NÃO DEIXAR DE PENSAR NUMA COISA FUNDAMENTAL...

UM TEXTO SEM GRANDES NOVIDADES, MAS QUE VOCÊ PRECISA LER PARA NÃO DEIXAR DE PENSAR NUMA COISA FUNDAMENTAL...
(Por Denize Vicente)

Não sei como terminou o seu dia, ontem. E não tenho ideia de como começou o dia de hoje, pra você. Talvez haja muitas coisas incompletas, problemas ainda sem solução, quem sabe?... e isso, normalmente, atrapalha a nossa ideia de “dia feliz” - porque costumamos pensar que um bom dia é aquele que não espera de nós grandes decisões, aquele que não vai exigir maiores esforços da nossa parte, o dia em que as coisas acontecerão naturalmente, tudo conforme os planos. Mas esses, na verdade, são apenas dias comuns, e eu considero que desafios e problemas são oportunidades perfeitas para transformar um dia comum num bom dia, ou mesmo, num dia espetacular.

Poucos de nós iniciamos uma jornada com a certeza de que não haverá nenhum aborrecimento nas vinte e quatro horas seguintes. Há o trabalho, o chefe, os colegas, existem os filhos, a escola deles, os professores, há um marido ou uma esposa, o cara da padaria, a moça da farmácia, o porteiro da empresa, a secretária, o ascensorista, o médico, as contas, o mal-entendido com o vizinho, a mãe, o pai... Em algum momento essas pessoas e coisas vão trazer à tona questões que vão nos mostrar o tanto de problemas que temos para solucionar durante o dia. Poucos de nós poderiam dizer que vão passar o dia inteiro sem problemas para resolver.

Quem não tem um grande desafio pela frente, hoje?
Alguns de nós já começamos o dia sem disposição para encarar desafios. Porque os vemos como se fossem muros e não pontes. E então damos a volta, para contorná-los. Desafios são assustadores. E como crianças amedrontadas, nos metemos embaixo de um cobertor, quietinhos no esconderijo onde o monstro não nos poderá encontrar. Sim, somos tolinhos a esse ponto. Fingindo que não há problemas, imaginamos, eles somem...

O que eu tenho pra lhe dizer hoje não é nenhuma novidade, mas talvez você não venha pensando nisso, ultimamente, concentrado que está em contornar seus problemas ou fingir que eles não estão bem aí, à sua frente: OS SEUS PROBLEMAS SÃO A OPORTUNIDADE DE DEUS. Ele, que é especialista em milagres, grandes milagres e “milagrinhos”, está pronto para agir de modo sobrenatural para fazer do seu dia, hoje, um dia espetacular. Ele é forte. Então, se você precisa de força, Ele é “O cara” para essa situação. Ele tem poder, e isso é ainda mais incrível do que ser forte. Ele age de mansinho, se é preciso que as coisas aconteçam de modo discreto e pessoal. Ele dá toques de capricho, quando age, e o que faz, Ele faz com perfeição e beleza - e de um jeito feliz, pra nos fazer felizes. Deus faz milagres por alegria, por prazer. Porque o plano, desde o começo, era mesmo nos levar à total felicidade!

Guimarães Rosa, em “Grande sertão: veredas”, escreveu: “Deus é traiçoeiro! Ah, uma beleza de traiçoeiro - dá gosto! A força dele, quando quer - moço! - me dá até pavor! Deus vem vindo: ninguém não vê. Ele faz é na lei do mansinho - assim é o milagre. E Deus ataca bonito...”1.

O Deus das coisas incríveis, o Deus do impossível, está de olho nas oportunidades que lhe podemos oferecer para que Ele faça do dia de hoje o dia mais fantástico desta semana. E amanhã Ele pode fazer isso outra vez. Se você, como eu, tem um grande desafio para hoje – e isso pode ter a ver com uma importante decisão, ou com viver um dia de paz depois de muito desassossego, ou mesmo com uma necessidade inadiável -, o milagre que você precisa está nas mãos de Deus.
E Ele vai fazer de um jeito bonito de dar gosto! Fale com Ele.


Referência:
1-    Rosa, João G. Grande sertão: veredas.  Nova Fronteira, São Paulo, 2005. p. 39


2 comentários:

  1. Fundamental, cara Denize.
    Ou como já dizia Sherlock Holmes: "Elementar meu caro Watson".

    Sempre gostei de histórias de investigação.
    Gostei do texto do CMA/UFPA ao descrever a metodologia de Sherlock, fazendo um link com a análise feita pela Microhistoria: "Sherlock Holmes é perito em detalhes, estes que passariam despercebidos a qualquer um que desperdiçasse uma boa e minuciosa análise. Ele dá importância crucial aos pequenos elementos da história do crime, inclusive aos personagens “menos” importantes. São estes pequenos detalhes que ao “esconder” a vida daquelas pessoas, no caso de Holmes, fazem-no descobrir o grande motivo do crime.
    A análise acima acontece de maneira equivalente quando se trata de Microhistória, também chamada de História vista de baixo, usando de uma metodologia bastante parecida com a investigação criminal de Holmes, pretendendo situar o sujeito e suas relações na sociedade como protagonistas de um processo histórico, sempre levando em conta as outras escalas que fazem parte do cotidiano daquelas pessoas".1

    Deus é assim mesmo, detalhista e contextual nas suas intervenções.
    Não enxergarmos isso não diminui a grandeza dos milagres que faz e as possibilidades que coloca à nossa disposição.
    Mas se conseguimos perceber isso! Como faz diferença na vida!!!

    1. http://bloggerdocma.blogspot.com.br/2011/08/elementar-meu-caro-watson.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Deus é.. detalhista e contextual...".
      Caramba! É isso mesmo!!
      Obrigada por enriquecer nosso tema com esse trecho do bloggerdocma e com o seu texto.

      Excluir

Participe também, comentando!