sexta-feira, 1 de abril de 2016

"JUST MARRIED"


"JUST MARRIED"
Por Denize Vicente

Em sua última noite como plebeia, véspera do dia 29.04.2011, Kate Middleton se hospedou em um hotel cinco estrelas localizado ao lado do Palácio de Buckingham. Ocupando a suíte mais pomposa e magnífica do hotel milenar, o Goring, Kate teve à sua disposição, naquela noite, e dentre outros mimos, uma cama com colunas, uma TV à prova d’água no banheiro, e uma camisola muitíssimo antiga, que dizem ter sido um protótipo da que a Rainha Vitória vestiu na sua noite de núpcias.

A cerimônia, marcada para as 11h do dia seguinte, havia sido cronometrada e muito bem planejada, com cálculos minuciosos dos minutos despendidos para saída e chegada dos padrinhos, dos membros da realeza e dos noivos à Abadia de Westminster, inclusive quanto à ordem de movimentação de cada um deles – William e Harry sairiam às 10h10min e chegariam às 10h15min; a Rainha Elizabeth seria a última a deixar o Palácio, com seu marido; o príncipe Philip partiria às 10h40min; e Kate e seu pai deveriam sair do Hotel Goring precisamente às 10h48min.

O evento teria retransmissão para o público por alto-falantes, e, ao final, às 12h15min, os recém-casados deveriam encabeçar uma procissão de carruagens fazendo o caminho de volta para o Palácio de Buckingham. Às 13h25, conforme o roteiro, o casal deveria aparecer no balcão do palácio ao lado da rainha-mãe, dos membros da família real e de outros familiares, ao mesmo tempo em que aviões da Força Aérea Real estariam fazendo um sobrevoo.


Esse foi um casamento que entrou para a História. Eu me lembro de que era uma sexta-feira e de que o Brasil parou para acompanhar a cerimônia. Kate estava linda. Sua irmã chamou a atenção do mundo inteiro, e tudo foi belo e perfeito aos nossos olhos.

Toda noiva sonha com um casamento perfeito. Princesas e plebeias... todas. Planejam e organizam tudo para que seja uma cerimônia inesquecível e linda pros noivos e pros convidados. Mas uma cerimônia perfeita não é garantia nem sinônimo de um casamento dos sonhos.
            O noivo não pode ver a noiva com o vestido do casamento antes do evento.
            O noivo deve chegar à igreja antes da noiva e deve entrar no local da cerimônia primeiro com o pé direito.
            A noiva tem que usar uma coisa velha, uma coisa nova, uma coisa emprestada e uma coisa azul.
            Os noivos devem cortar juntos a primeira fatia de bolo do casamento para assegurar uma vida de partilha.
            Atirar arroz ou pétalas de rosas nos noivos garante fertilidade ao casal.
            Aquela que pegar o buquê da noiva é a próxima a se casar.
            Ao entrar na casa nova, o noivo deve carregar a noiva nos braços e entrar primeiro com o pé direito.
            Ter o nome bordado na barra do vestido da noiva pode atrair casamento para a mulher solteira.
      
As superstições de casamento resistem ao tempo e subsistem; existem em todas as culturas e atravessam as religiões, sempre buscando trazer a sorte ou afastar o azar. Mas respeitar as tradições e superstições não é garantia nem sinônimo de um casamento dos sonhos.

Então, qual é o segredo?

Neste domingo, dia 03 de abril de 2016, nossos amigos Jackson e Pamela estarão começando uma vida nova. A cerimônia, cuidadosamente planejada, vai começar no final da tarde. À espera dos noivos estarão as famílias e os amigos. Eles são queridos; o noivo é divertido; a noiva graciosa; ele gosta de coisas “nada a ver”; e ela, tão diferente dele, mas tão “tudo a ver” com ele. E como serão as coisas no domingo? Como serão os próximo dias e anos?

Eles sabem. Porque sabem o segredo.
Sabem que uma cerimônia perfeita nem sempre é possível, mesmo que se tenha pensado em tudo; mas também sabem que o casamento dos sonhos pode ser real. Porque sabem que um cordão de três dobras não se rompe facilmente... Eles sabem que se o casamento for somente entre eles, casando-se apenas um com o outro, não tem muitas chances de se manter. Eles sabem que não vão experimentar o amor de verdade se não o buscarem na fonte, todos os dias.

“O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (I Coríntios 13.4-7)

Eles sabem que “é melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! E se dois dormirem juntos, vão manter-se aquecidos. Como, porém, manter-se aquecido sozinho? Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade.” (Eclesiastes 4:9-12).

Que todos os casamentos tragam frutos. Que o casamento de vocês, jovens, traga frutos. E eu não falo apenas de filhos... Todos nós que amamos vocês, Jackson e Pamela, desejamos que vivam, nessa nova vida, os frutos do Espírito, a plenitude do propósito divino para os relacionamentos: “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio”. (Gálatas 5:22,23).

Sejamos felizes para sempre em nossos relacionamentos! Jackson, Pamela... todo mundo!!

______________________

Referências:


5 comentários:

  1. Ahhh, que lindo! Um relacionamento só dá certo quando for a três, somente tendo Deus nessa relação que conseguimos enfrentar os obstáculos e seguir em frente.

    ResponderExcluir
  2. Ahhh, que lindo! Um relacionamento só dá certo quando for a três, somente tendo Deus nessa relação que conseguimos enfrentar os obstáculos e seguir em frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito desse verso que fala do cordão de três pontas; serve para todos os tipos de relacionamento: casamento, namoro, amizade, família... Com Deus encaramos de boa todos os obstáculos.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Sejam felizes para sempre, Jackson!! E eu sei que "para sempre" é muito tempo!

      Excluir

Participe também, comentando!