quarta-feira, 12 de outubro de 2016

UMA CRIANÇA ESPECIAL



UMA CRIANÇA ESPECIAL
Por João Octávio Barbosa

Não poderia começar falando de outra coisa, neste maravilhoso feriado, que não fosse o Dia das Crianças. Foi-se o tempo em que esse dia era aquele que meu tio Jairo me mandava R$50,00 para eu torrar em chocolate nas Lojas Americanas. Nesta minha fase atual, intermediária entre ser criança e ter crianças, o dia poderia passar em branco. Mas eu não quis assim, e falarei sobre uma criança especial desde antes de sua própria concepção.


Estou falando de João Batista, profeta ascético (bota no Google aí, não dá tempo de explicar) que deu as caras na sociedade israelita logo antes de Jesus, literalmente “preparando o caminho” para a grande ruptura nos discursos espirituais da época. Todavia, o Perfil Sem Curtidas de hoje não repousa sobre João, mas, sim, sobre seu pai, Zacarias. Não, não é o Zacarias do “Ô, Didi!”. É outro.


Leia Lucas 1:5-21. (Hoje eu não pedi, hoje eu imponho. Obedeça ou será castigado!) Enfim, Zacarias tinha o privilégio de ser considerado pelo evangelista Lucas um homem irrepreensível diante de Deus. Não só ele; sua esposa, Isabel, idem. Ambos estavam na 3ª idade, porém não tinham descendentes, uma vez que Isabel era estéril. Zacarias orava por um filho, mesmo assim.

Certo dia, ao exercer sua função de sacerdote, surgiu um lindo negro - negro anjo, anjo negro, lindo anjo (“... negra Ângela...” - momento nada a ver, desculpe... pintou um clima meio Beija-Flor no meio do meu texto. Voltando agora, em 3, 2, 1...) que afirmou enfaticamente: “Você e sua mulher terão um filho! Ele será cheio do Espírito Santo, deve ser muito bem cuidado, e chamado João!”.


Chocante demais pro velhinho! Não sei se Zacarias estava em dia com o cardiologista, mas até que ele sobreviveu. Porém, o medo da visão, e a dúvida sobre a realidade das palavras ouvidas foram responsáveis por um puxão de orelha divino: Zacarias ficou mudo, temporariamente. Todo o povo percebeu que estava acontecendo algo extraordinário. E Isabel realmente engravidou.

Passando para Lucas 1:57-80, nasce o bebê. Zacarias ainda estava mudo. Há quase um ano sem poder falar, Zacarias teve muito no que pensar. Como criar um filho tão especial num mundo de pecado? Como preservá-lo o mais santo possível para as importantes funções que deveria exercer? Se já é difícil ser pai e mãe, imagina quando isso é mais que uma fase da sua vida: é uma missão dada por Deus para você.


O bebê é a sensação do bairro. Todos os vizinhos estão lá ao redor no dia de botar o nome na criança. Quantas coisas passaram pela cabeça de Zacarias durante aquela gravidez! Ele poderia ter ficado ressentido pela punição da mudez e decidido descumprir as ordens dadas para a criação daquela criança. Mas ele preferiu o caminho contrário. Aprendeu com a repreensão, e exerceu a fé. Não mais duvidava, tinha certeza de que Deus estava com ele e faria tudo de acordo com o plano do Deus Todo-Poderoso.

Ao longo do tempo, Zacarias conseguiu de alguma forma comunicar a Isabel o que acontecera com ele dentro do Templo. Ela era uma mulher de Deus, e se orgulhou (orgulho não é, em si, algo ruim; inveja é) de fazer parte dessa história, que agora também incluía sua prima Maria, já grávida de Jesus. A marca inquestionável da obediência e gratidão do casal fica gravada na vontade da mãe e na tábua do pai: o nome João, o nome que o anjo mandara dar à criança.


O perdão é imediato. Zacarias entendeu, e pôde falar novamente. E sua boca se abre para louvar intensamente a Deus pelo privilégio de não só ser pai, mas pai do maior de todos, até Jesus (palavras do próprio Jesus).

Zacarias e Isabel cuidaram de João com cuidado. Eram idosos, e logo seu filho seria órfão. Preservaram o jovem dos perigos do mundo, o levaram para o deserto. Acostumaram-no com pouco, na Terra, e abriram seus olhos para o Céu. Funcionou como na profecia, e ele foi a voz que clama e prepara estradas para a passagem de Jesus.


Zacarias, velhinho gente fina que logo no dia em que se esqueceu de levar o Diazepan para o trabalho teve um grande susto, recebeu grandes bênçãos e foi um homem de valor para Deus. Feliz Dia das Crianças para todos nós.
        
Não peço que concordem, espero que reflitam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!