sábado, 8 de outubro de 2016

JESUS CHOROU

JESUS CHOROU
Por Jackson Valoni

Não consegui assistir a nenhum dos jogos olímpicos nos estádios. Pra me consolar, digo a mim mesmo que evitei filas imensas, lanches caros, o sol, o ônibus e metrô lotados... mas perdi a emoção.

Como eu queria ter visto a prova do salto com vara! Vibrei pela televisão e se eu estivesse lá no estádio eu teria ficado eufórico! O atleta brasileiro pediu para saltar uma altura maior do que a de seu adversário francês para tentar alcançar a medalha de ouro.

E o ouro veio.

Enquanto o Hino brasileiro era entoado, lágrimas insistiam em preencher os olhos do atleta que poucos minutos antes sorria confiante pelos 5,98m alcançados e agora ocupava o segundo lugar no pódio.


Vaiaram o atleta. O atleta perdeu. O atleta chorou. Havia humilhação estampada no rosto; se possível, ele nem estaria ali. Vergonha de si mesmo, por estar sozinho. O maior pecado que o francês cometeu foi ser adversário de um brasileiro, representante do país sede da Olimpíada de 2016.


Jesus tinha um amigo muito querido chamado Lázaro. A morte dele O atingiu. Jesus havia consolado as irmãs daquele homem, havia anunciado aos seus discípulos e às irmãs que traria Lázaro de volta à vida (João 11:11, 23), havia falado sobre Si mesmo que Ele era a ressurreição e a vida (João 11:25), mas ao chegar onde seu amigo estava, viu o resultado da morte.

A morte atormenta qualquer pessoa; mexeu com Maria, uma das irmãs de Lázaro, e mesmo recebendo o conforto do próprio filho de Deus ela não aguentou e chorou. E o pranto dela era realçado pelo pranto das pessoas que a acompanhavam (João 11:33).

Deus também tem sentimentos. A compaixão de Jesus foi traduzida por Suas lágrimas. Ele não se comoveu porque sentia falta de seu amigo - até porque Ele o ressuscitaria -, mas porque Jesus se incomoda em ver Seus filhos atingidos pelas dores da vida.

Jesus chorou (João 11:35). Isso significa muito pra mim. Um Deus que não gosta de me ver abatido, e por isso vem me abraçar enquanto eu choro... E enquanto Ele me consola, escuta minhas orações pedindo socorro.

O Deus que eu acredito deseja ajudar você também. E Ele deseja usar suas experiências mais difíceis para que você demonstre a outros o que Ele fez por você.

"É Ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus." (II Coríntios 1:4)

"... Mas o meu amor por você não acabará nunca, e a minha aliança de paz com você nunca será quebrada." (Isaías 54:10)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!