sexta-feira, 21 de julho de 2017

TUDO SE TRANSFORMA


TUDO SE TRANSFORMA
Denize Vicente - Cidade Maravilhosa-RJ

Imagine que você namora um cara bem legal e vocês ficam noivos. Depois de um tempo vocês decidem se casar e começam a planejar a cerimônia e a grande festa. Escolhem a data, o local, o cardápio, os padrinhos, as madrinhas e os convidados. Uma festa pra 170 pessoas. O orçamento fica pronto. Algo em torno de 95 mil reais. Sim, estamos imaginando que você é uma daquelas garotas que vai casar com um cara que vai pagar quase sozinho os 95 mil reais para a festa do seu casamento.


Agora imagine que está tudo pronto, tudo pago, lista de presentes na loja, e falta apenas uma semana para o grande dia...


É quando vocês, por alguma razão, desistem. Isso mesmo. Não queremos mais nos casar, vocês decidem. A festa... Bem, fazia parte do contrato que em caso de desistência não haveria devolução do dinheiro...

E agora? Chora??

Essa é a história de Sarah Cummins e Logan Araujo; e eles decidiram que pessoas sem teto teriam a noite de gala que o casal havia programado para o casamento. Os convidados, agora, seriam os desabrigados que vivem na região de Indianapolis, no estado da Indiana, nos Estados Unidos. Sarah telefonou para aqueles abrigos que recebem moradores de rua e convidou os desabrigados para um jantar no centro de eventos Ritz Charles, em Carmel.

Sarah e Logan providenciaram roupa nova para os convidados, fazendo contato com empresas locais e moradores da cidade, que doaram ternos, vestidos e outros itens para que eles usassem.


A recepção, para o jantar, foi feita pela própria Sarah, com ajuda da sua mãe, de tias e das amigas que seriam madrinhas do casamento. No cardápio, almôndegas ao molho bourbon, queijo de cabra, bruschetta de alho, peito de frango com alcachofras e molho cremoso Chardonnay e o tradicional bolo de casamento. Logan disse acreditar que essa seria uma forma altruísta e generosa de lidar com a situação.


Charlie Allen. Fazia três meses que ele estava num desses abrigos Ganhou um terno pra ir à festa e se achou bem bonito quando se viu vestido com um paletó. Disse que aquela foi uma boa oportunidade que alguém teve de mostrar a ele e aos demais desabrigados o que eles podem ter – ou de lembrá-los daquilo que já tiveram...

Mães e filhas, adultos, crianças... todos os convidados tiveram uma noite fantástica. Não há como duvidar.


Como você tem lidado com as situações que saem de um modo diferente daquele que você planejou? De que modo você tem resolvido os problemas que surgem quando a ideia era que tudo fosse festa e alegria? Qual tem sido seu jeito de ver a vida e transformar as coisas tristes em oportunidades? Você pode, sim, chorar e se sentir devastado, como Sarah se sentiu, mas não precisa ser só isso. Você pode mais.

Eu não sei que eventos na sua vida podem ser oportunidades, mas eu arriscaria dizer que você sempre tem a chance de transformar a sua tristeza na alegria de alguém, além do que, é possível que frequentemente você possa transformar alegria em mais alegria – ou seja, tudo, absolutamente tudo, não importa o que você está vivendo, pode ser uma grande oportunidade de fazer o bem.

Pensando bem, basta querer.

_______________________

Referências:


https://www.theguardian.com/us-news/2017/jul/16/indiana-sarah-cummins-wedding-party-homeless
- acessado em 21.07.2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!