quarta-feira, 26 de julho de 2017

LINHA DIRETA

LINHA DIRETA
João Octávio Barbosa – Bento Ribeiro City - RJ


Hoje vamos lembrar um famoso programa da TV Globo que saiu do ar há 10 anos. “Linha Direta” estreou em 1999 e por 8 temporadas ocupou as noites de quinta-feira trazendo histórias de crimes às salas do brasileiros. Até 2001 foi apresentado por Marcelo Rezende e, a partir de então, por Domingos Meirelles.

A temática do show era mostrar simulações de crimes cometidos no Brasil, e o título se devia à grande utilidade pública de permitir que denúncias fossem feitas diretamente ao staff do programa se qualquer pessoa soubesse o paradeiro dos criminosos das histórias contadas.


De acordo com o site Wikipédia, calcula-se que mais de 400 ex-foragidos tiveram que responder à justiça brasileira depois de terem suas acusações apresentadas no programa. Houve severa crítica de diversos setores da sociedade quando a Globo decidiu encerrar o Linha Direta. Até hoje existe a cogitação da volta do show, que contribuiu para a prisão de muitos bandidos; mas não há nada oficial.

Particularmente, a linguagem formal, séria, quase ou explicitamente assustadora do programa chegava a me causar medo, às vezes. De fato, esse era o objetivo da via dramatúrgica do Linha Direta. Alguns casos clássicos apresentados foram: O Bandido da Luz Vermelha, O Crime da Mala, A Bomba no Riocentro, Vladmir Herzog, Bateu Mouche e outros.


Agora, mudando um pouco de assunto, linha direta sempre me fez lembrar de Deus... Verdade! Sabe por quê? Porque “linha direta” sempre foi a forma como me ensinaram a chamar a hora de falar com Deus. A oração, ou reza, como alguns chamam. Eu uso mais “oração” que “reza”, porque essa última traz a ideia de repetição constante, às vezes sem parar, tipo Ave Maria. Jesus não condenou isso totalmente, mas nos orientou a buscar a Deus com uma conversa, de preferência, mais real, franca, livre. Veja:

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos.
Mateus 6:7

SPOILER FINAL. O programa Linha Direta tinha compromisso com a verdade, e conseguiu pôr atrás das grades muitos “foras da lei” por meio da comunicação direta telespectador-emissora, com as denúncias.

Temos nós o mesmo acesso a um Deus superpoderoso! Diferente de muitas entidades vistas como deus, em outras crenças, o Senhor da Bíblia não pede que só cheguemos a Ele com sacrifícios, sangue inocente, oferendas de comida, ou algo do tipo. Ele aceita qualquer um que queira apenas conversar.



Não desperdice essa oportunidade! Vamos falar com Ele agora?
Senhor Deus, obrigado por me aceitar para conversar mesmo sendo um Deus tão alto e eu sendo uma pessoa tão insignificante. Que o Senhor me perdoe os pecados, e me abençoe no que for possível, e me ajude a estar sempre com o Senhor. Obrigado por essa linha direta. E tudo em nome de Jesus. Amém.

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.
E qual dentre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?
Mateus 7:7-11

Não peço que concordem, espero que reflitam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!