segunda-feira, 10 de julho de 2017

O DEUS QUE TE ENTENDE


O DEUS QUE TE ENTENDE
Eduardo Santos – Rio de Janeiro/RJ

Sempre ouvi dizer que o Espírito Santo interpreta nossos pedidos e traduz como falaríamos se soubéssemos o que estamos pedindo, mas acho que só entendi de verdade agora e fiquei assustado; assombrado, eu diria. 

Você, com certeza, já fez algum pedido a Deus e já recebeu respostas. Muitas vezes, a resposta vem diferente do que pedimos ou, às vezes, vem da forma que pedimos com um "plus", se é que você me entende. 


Certa vez, um sujeito chamado Josué comandava um exército em batalha e fez um pedido incomum a Deus. A vitória dependia de que o sol não se pusesse. Aí, ele pediu que o sol parasse e, pasmem, Deus  atendeu! Essa história está no livro de Josué, capítulo 10, versos 12 e 13

Hoje, sabemos que o sol não anda é nada; mas a Terra, sim; e ela faz dois movimentos distintos: rotação (giro em torno do sol) e translação (giro em torno de seu eixo). Além do mais, tenho pra mim que, se Josué soubesse o que estava pedindo, pensaria 3 vezes antes de deixar esse pensamento se formar em sua mente. Sim, pensar só duas vezes seria pouco!!

Tudo que conhecemos é regido por um conjunto de leis chamadas de “leis naturais”. Como se fosse uma programação de computador feita e posta pra rodar. Conhecemos um pouco sobre elas e entendemos menos ainda, mas elas existem e, se ainda estamos vivos, é porque elas funcionam bem. 

Quando falei que tudo segue essas leis, falava também sobre o sol - ou, como se enquadra melhor com o entendimento atual, os movimentos da Terra. Focaremos na translação que é o movimento que dá essa sensação do "sol transeunte". É um ciclo com duração de aproximadamente 24 horas, e acredite: precisa ser esse tempo! 

Mais uma vez, peço que acreditem em mim: se o tempo não fosse esse, você não teria nem oportunidade de pensar "Ih, deu ruim!". Eu prometi a mim mesmo que não falaria sobre as implicações de mexer na translação para não tornar o texto mais técnico e pesado... e, droga!, não vou conseguir! (Rs)


Uma translação mais lenta resultaria em regiões assoladas por insolações insuportáveis e em outras - onde o frio estaria, de longe, bem pior do que o inverno russo mais rigoroso -, alteraria as propriedades físico-químicas da água (aquele líquido tão essencial para sua existência), provocaria doenças de pele... e por aí vai. Caso fosse mais rápida, não receberíamos radiação suficiente, mais uma vez as propriedades da água ficariam prejudicadas, você sempre estaria com frio (se estivéssemos vivos) e, mais uma vez, por aí vai. 

Em nossa vida, somos assolados por inúmeras situações nas quais olhamos para os nossos problemas e, num ímpeto de desespero, clamamos por ajuda a Deus da maneira que achamos mais conveniente sem conseguir enxergar as implicações, como aconteceu com Josué.

Surpreende saber que as consequências que citei ocorreriam se a variação no tempo fosse mínima. Mas Josué 10:13 diz que o sol permaneceu no meio do céu por quase um dia inteiro


Eu fico encantado de pensar que Deus além de atender ao pedido humilde de um jovem ingênuo, ainda se preocupa em evitar as consequências prejudiciais que aquele pedido acarretaria, e em como Ele entende até melhor do que nós mesmos aquilo que precisamos quando pedimos ajuda. 

Pra Josué, a resposta foi um sim com um "plus"; pra outros, vem diferente do que pediram; e ainda há aqueles que recebem um “não”. Independentemente da resposta, saiba que Deus sempre entende o que você pede!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!