terça-feira, 27 de dezembro de 2016

FELIZ ANO NOVO!

FELIZ ANO NOVO!
Por Airton Sousa

Acabei de escrever meu último post de 2016 - este mesmo que você está lendo agora. O texto está pronto para ser enviado à revisora, o e-mail com as imagens que irão ilustrar o texto também está pronto para ser enviado para o departamento de arte e diagramação deste blog. Eles esperam ansiosamente. Mas eu ainda não estou pronto para enviar.

Foi então que me sentei aqui no meu quarto, que funciona como um escritório, com livros espalhados e um monte de papel rabiscado, e uma ou outra caneca com um chá esfriando... Então, comecei tomando chá e relendo tudo que escrevi... sorrindo agradecido.

Fiquei satisfeito com tudo o que escrevi para o blog durante este ano. Alguns textos eu gostei de ter escrito; outros, mais ou menos. Houve textos que chorei enquanto escrevia, e em outros tive que desembaçar os óculos várias vezes por conta de uma ou outra lágrima mais insistente. O texto do Mefibosete, por exemplo... chorei muito. Teve também o texto do Sansão, o do filho pródigo e o texto da prostituta Raabe. Também me impressionou a história do paralítico que não tinha nome e para quem Jesus disse: ”Filho, os teus pecados estão perdoados...”. Faltou escrever sobre Maria Madalena, Pedro e Davi, mas esses estão lá na pastinha de “Textos em Construção”. Quem sabe, se deixarem, eu mando em 2017.

Se 2015 foi o ano das orações e dos longos textos sobre o poder da oração e da misericórdia de Deus, em 2016 eu conheci de perto a GRAÇA.
Eu vi a graça e ela estava sorrindo para mim.
Então, eu a aceitei e a recebi em minha vida.

Em 2016 entendi a diferença entre misericórdia e graça. A graça vai muito além da misericórdia. A misericórdia deu ao filho pródigo uma segunda chance; a graça deu a ele uma festa.
Bingo!

É isso o que a graça faz: uma festa!

A Misericórdia de Deus nos perdoa. A graça de Deus nos capacita.


Veja a história de Zaqueu...
Zaqueu era um baixinho trapaceiro e vigarista. Um homem muito rico (Lucas 19:2). Era cobrador de impostos. O governo romano permitia que os cobradores de impostos ficassem com tudo que conseguiam ganhar por fora. Ele ganhou muito por fora, e com seu caixa dois tornou-se um homem milionário. Porém, odiado. Sem amigos. Um dia Jesus passou na sua rua. Ele desejou ver Jesus. Como a multidão atrapalhava e ele era um nanico, resolveu subir em uma árvore bem alta e de lá ver Jesus passando com Seus amigos e a multidão que O seguia. Ele nunca imaginou que Jesus iria olhar para ele. Cristo olhou. A multidão olhou. Um mico e tanto!
Jesus disse:
- Zaqueu, desce daí; quero passar esta tarde com você, na sua casa.


Zaqueu nunca mais foi o mesmo. Jesus lhe ofereceu bondade e perdão e ofereceu graça.
- Olha, Senhor! Estou dando a metade dos meus bens aos pobres; e se de alguém roubei alguma coisa, devolverei quatro vezes mais. (Lucas 19:8)

A graça aconteceu com Zaqueu, aconteceu comigo e pode acontecer com você. E quando acontecer com você, todas as áreas da sua vida vão sofrer uma reviravolta radical no momento em que você perceber que Deus e Sua graça estão mais envolvidos no seu dia a dia do que você jamais imaginou.

Obrigado por ter me seguido e lido os meus textos. Espero que você tenha gostado e que tenha valido a pena.


Feliz ano novo! E que Deus abençoe a sua família! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!