quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

É PRECISO CORAGEM

É PRECISO CORAGEM
Por Carina Baptista – Texas, USA

Oi pessoal, tudo bom com vocês?

Como passaram o Natal?! Com muito orgulho digo que eu sobrevivi ao meu primeiro Natal sem meus amigos e sem minha família. Foi diferente, mas me senti acolhida; fui para a casa de uma amiga que conheci aqui, a “host family” dela é maravilhosa e nos tratou superbem (eu fui com a minha “host mom”).

Você acredita que estamos na semana do Ano Novo?!
Sério, como esse ano passou rápido! Temos que parar com esse negócio de na segunda-feira esperar ansiosamente pela sexta, porque, desse jeito, daqui a pouco será 2050 (eu espero, de coração, que Jesus Cristo volte antes disso).

Como de costume, nesta última semana do ano, paramos para refletir sobre o que fizemos com o ano que está acabando e o que vamos fazer com o novinho em folha que está vindo. Vi esses dias na internet uma imagem com a seguinte legenda: "90% das minhas metas para 2017 começam com o Se eu ganhar na Mega-Sena". Depois de rir, pensei o quanto o "Se" é presente na nossa vida. Vivemos na condicional: só seremos felizes SE terminarmos a faculdade, SE eu casar, SE eu arrumar aquele emprego, SE eu tiver um carro, SE e mais SE. Quando vemos, a nossa vida passou e não fizemos metade do que poderíamos porque estávamos presos a tudo que poderíamos ser, caso alguma coisa fosse diferente! Complicado? Fazemos isso o tempo inteiro! E por isso estou escrevendo este texto, porque eu mesma precisava ler. 



Antes de vir pra cá (se você ainda não sabe, estou no Texas), estudar fora era um dos meus sonhos e eu batalhei durante um ano para que ele se tornasse realidade. Aqui estou e por alguns dias fiquei pensando: "E AGORA?. O que eu vou fazer? Já estou aqui, conheci lugares e pessoas incríveis, vou começar meu curso em janeiro, passei na prova de direção do Texas, fiz meu social security (tipo um CPF), experimentei comidas deliciosas...”. Fiquei assustada com o fato de não ter "nenhum novo sonho" e isso me fez, mais uma vez, refletir sobre o que estou fazendo. 

Pode parecer bobeira, mas é engraçado o efeito da idade na nossa vida... Perto dos meus 30 (mais perto que dos 20), vejo as coisas com muito mais calma do que via há algum tempo. Aprendi que me desesperar não ajuda a resolver, aprendi a respirar fundo. 


O ano novo está chegando e temos muitas histórias pela frente. Como já é comum ler em textos motivacionais, temos um papel em branco novinho para escrever. Não é fácil, eu sei. Mas começar o ano sabendo onde você quer chegar, vai lhe dar forças para conseguir. Se você está num momento da sua vida em que não sabe o que está acontecendo com ela, tente manter a calma. Pegue um bloquinho e uma caneta e escreva tudo o que o incomoda e tudo o que lhe faz bem. Tente tirar da sua vida as coisas que não lhe fazem feliz e experimente olhar de forma positiva, sempre.


Li esta semana uma lista com coisas para começar o ano melhor. Como o autor não é cristão, não colocou a mais importante: “Ore todos os dias!”. 

Desenvolva amizade sincera com Deus. Converse com Ele como faz com um amigo. Entregue seus problemas e as alegrias nas mãos dEle. Você não vai se arrepender e Ele fará seu ano ser muito melhor do que seria sem Ele.

Dito isso...

Feliz Ano Novo!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!