sexta-feira, 4 de setembro de 2015

É UMA QUESTÃO DE COMBINAR COM ELE...



É UMA QUESTÃO DE COMBINAR COM ELE...
(Por Denize Vicente)

Estávamos na primeira quinzena de maio. Eu havia tomado uma decisão radical e surpreendente para muitos, na minha vida profissional. Sem ver um palmo à frente do meu nariz eu decidi abrir mão de certo conforto financeiro, em busca de tranquilidade – a tão decantada “qualidade de vida”. Eu estava, verdadeiramente, “em busca” - porque até aquele momento não havia nenhum caminho novo para seguir. Isso pareceu um escândalo, para alguns. Uma afronta, para outros. Mas, curiosamente, mesmo me sentindo com uma venda nos olhos, eu estava certa de ter tomado a decisão correta.

Naqueles dias que se seguiram, minha oração, nesse aspecto, era só esta: “Deus, abre a porta certa, na hora certa; e que eu reconheça a porta certa.”. Pedi que alguns amigos fizessem a mesma oração, por mim. A cada manhã, enfrentando os olhares e comentários de alguns que não compreendiam o meu propósito, eu via portas se abrindo no meu caminho. E me sentindo incapaz de tomar a decisão apropriada, eu só pedia: “... que eu reconheça a porta certa.”.

Passei por algumas portas abertas, entrei em outras, bati em algumas que pareciam fechadas e elas se abriram, mas eu continuava pedindo: “Deus, abre a porta certa, na hora certa; e que eu reconheça a porta certa.”.

Hoje eu me pego rindo, quando me lembro de como Deus foi caprichoso, nesse processo. Algumas portas certas se abriram, mas ainda não era a hora certa – então, abri passagem para que outros entrassem. Em certos momentos eu pensava que a hora era aquela; mas, curiosamente, eu nem tentava passar pelas portas abertas... Agora sei que isso tudo aconteceu para que eu percebesse que minha oração estava sendo atendida em cada detalhe. “Espere um pouco mais, minha filha; há uma porta que vai se abrir num momento específico. Não fique ansiosa.”.

Um dia, lá estava a porta aberta; e Ele me fez reconhecer que era por ali o caminho. Parecia que eu tinha escolhido a porta certa; mas, na verdade, eu apenas a reconheci. Simples assim.

No dia em que tudo se resolveu, experimentei uma incrível e confortável sensação de paz. Eu me senti mimada por um Pai que gosta de cuidar dos Seus filhos com carinho e percebi que quando Deus fala e a gente não entende... Ele desenha; usa os amigos que você tem para dar os Seus recados; usa até quem não ama você, pra lhe mostrar o que é preciso enxergar. Muitas vezes Ele faz questão de nos dar motivos para rir, na intenção de nos tirar de uma tensão inevitável. E, frequentemente, Ele nos manda sinais de que as coisas nem sempre são o que parecem ser.

Eu só tinha uma certeza, quando resolvi mudar o rumo de uma história muito bem construída em anos de trabalho sério e responsável: é preciso recomeçar. O fato de não saber o que me aguardava, daquele momento em diante, não me deixou apreensiva - porque antes mesmo de sair por uma porta e entrar pela outra eu confiei nas escolhas que Deus faria para mim.

Não sei que tipo de decisões você precisa tomar nos próximos dias; não sei se está na sua hora de recomeçar ou de restabelecer alguma coisa; não sei se você tem dúvidas quanto a isso, ou certezas incontestáveis. Mas sei de uma coisa: Deus nos dá força para enfrentar qualquer desafio. Deixando que nos guie nas decisões, uma coisa é certa: Sua vontade cria a nossa capacidade. “Tudo posso naquele que me fortalece.” (Filipenses 4:13)

Entregue seus planos a Deus. Combine com Ele o modus operandi. Deixe Deus cuidar daquilo que compete a Ele, e vá fazendo a sua parte na combinação. Apure os ouvidos, fixe seus olhos nos detalhes, esteja disposto a abrir mão de coisas que lhe parecem perfeitas e a enxergar a bênção naquilo que aos olhos dos outros pode não ter valor. Experimente confiar.

"Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nEle confia." (Salmos 34:8)

2 comentários:

  1. Eu que tenho a mania de querer fazer tudo inclusive a parte Dele no combinado acabo metendo os pés pela cabeça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem aquele lance de "segura na mão de Deus e vai"? Pois quando perceber que meteu os pés pela cabeça, larga os pés na mão de Deus e vai, amigão!

      Excluir

Participe também, comentando!