quarta-feira, 21 de junho de 2017

TROPA DE ELITE



TROPA DE ELITE
João Octávio Barbosa – Bento Ribeiro City - RJ


Nesse que é meu texto de n. 21 do ano, no dia 21 de junho, quero parabenizar o meu irmão pelo seu aniversário de 21 anos, hoje, falando desse que é um dos seus filmes preferidos (ao lado, uma foto nossa; eu sou o bonito). De fato, ele está fazendo 27 anos, mas soava mais interessante que eu dissesse que são 21. Enfim...

“Tropa de Elite” nas versões 1 e 2 (2007 e 2010, respectivamente) foram filmes policiais, com histórias para lá de baseadas em fatos das grandes cidades brasileiras, em especial o Rio de Janeiro. Estreladas por Wagner Moura interpretando o Capitão Nascimento, as filmagens mostram a situação da violência urbana sob diferentes ângulos.


No filme de 2007, o foco está no BOPE, batalhão de elite da Polícia Militar. Nele vemos como a polícia pode se tornar mais que ineficaz, passando a ser também corrupta e inimiga da população. No entanto, devido à luta honesta de alguns soldados que almejam adentrar ao BOPE, passamos a enxergar esse grupo de elite como um oásis de dignidade no meio da guerra do dia a dia.



Já em 2010, um buraco mais profundo é aberto no coração das instituições salutares da nossa burocrata república federativa. O diretor José Padilha decidiu chegar à esfera política. Agora numa posição administrativa, o Capitão Nascimento percebe, ao tentar combater o tráfico, que tem problemas maiores, já que se depara com uma estrutura paramilitar que vai de soldados que são policiais, passa por uma mídia sensacionalista que sobrevive de violência, e chega até a cadeira do governador.


É assustador descobrir que às vezes não sabemos quem é o nosso inimigo. Se eu perguntar se você já se sentiu traído alguma vez por alguém em quem você confiava, de quem você se lembra?

Você tem inimigos? Muitos dizem que não. Eu vou lhe falar uma verdade: se você acha que não tem, você está errado(a). Você tem sim, todos temos. É de família. É uma briga do seu Pai com o inimigo dEle, que acabou sendo o seu também. Sim, estou falando do Capeta.

Ah, isso é fantasia de crente. “O Demônio não existe e o inferno é aqui”, muitos creem. Realmente, aqui a coisa tá meio ruim, mas longe de ser porque o inimigo não exista, é justamente porque ele é real, e luta contra você.

Sejam responsáveis; vigiem; porque o diabo, seu adversário, anda ao seu redor, bramando como leão, buscando a quem possa pegar. (Tradução livre)
I Pedro 5:8

SPOILER FINAL. O nome completo do segundo filme é “Tropa de Elite 2 – o Inimigo agora é outro”, uma forma bem clara de dizer que enquanto no primeiro episódio a trama era “Policial do Bem X Traficante do Mal”, no seguinte a briga se resumia, basicamente, em “Policial do Bem X Sistema Todo”. E a carga era pesada pro Wagner Moura...

Ninguém quer enfrentar sozinho o sistema político, policial, criminoso, midiático e corrupto. Parecem inimigos demais e uma batalha perdida. Talvez por isso você e/ou muitos outros optem por não acreditar que temos um inimigo tão poderoso, que tem poderes sobre-humanos e trabalha em escala universal.

Outros dirão que não temem o Diabo por não acreditar que ele exista. O Capitão Nascimento também não temia o que ele não conhecia... O que você sente é certeza ou falta de conhecimento do assunto?

Mas, veja, eu falo de medo; mas só até a página 2. Não gostaríamos de ter inimigos que lutem contra nós; porém, que o foco aqui seja no nosso Grande Aliado. Afinal, não há o que temer quando somos mais forte que o inimigo.

Sejam obedientes, pois, a Deus; resistam ao diabo, e ele fugirá de vocês. (Tradução mais livre ainda)
Tiago 4:7

Quem se escora em Deus não vai ter medo de nenhum inimigo - seja ele o sistema, o Baiano, o Rocha, o Fortunato, o Guaracy, o governador, ou o homem sem sombra...


Não peço que concordem, espero que reflitam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!