quarta-feira, 7 de junho de 2017

MEU PRIMEIRO AMOR


MEU PRIMEIRO AMOR
João Octávio Barbosa – Bento Ribeiro City - RJ



Às vésperas do Dia dos Namorados (é segunda-feira que vem!, prepare o bolso!), hoje vamos lembrar mais um clássico da categoria “As preferidas da Sessão da Tarde”. Porém, longe de uma boba comédia, “Meu Primeiro Amor” foi a introdução ao drama para muitas crianças que, como eu, assistiram ao filme ali, logo depois do “Vale a Pena Ver de Novo”.


O filme é uma história de uma garota solitária, sua relação com seu único amigo e seus conflitos. O seu pai é um viúvo que não consegue compreendê-la e, por isso, quase sempre a ignora. A protagonista Vada (Anna Chlumsky) não tem mãe - que morreu por complicações no parto. E ela se culpa por isso. O único e melhor amigo de Vada, Thomas J. Senett (Macaulay Culkin) é um menino impopular e sem amigos. Suas aventuras do verão, inclusive seu primeiro beijo, introduzem Vada ao mundo da adolescência.¹

A puberdade é um momento de tensão na vida de qualquer pessoa. Vada tinha grandes desafios, e sofria a ausência do pai, em especial do seu amor. Muitos de nós passamos pelas mesmas dificuldades. Existem famílias destruídas por toda a parte, e talvez a sua seja uma delas, infelizmente.


Mas, falando de amor, inclusive de amor na família, eu penso em Deus, um Pai amoroso. Aliás, falando em “primeiro amor”, título do filme, vale ressaltar que a Bíblia revela que Deus nos amou primeiro do que nós amamos a Ele. Antes de você nascer, você já era amado por Deus!

Nós O amamos porque ELE NOS AMOU PRIMEIRO.
1 João 4:19

O relacionamento com Deus muitas vezes tem altos e baixos. É normal quando o sentimento que bate no primeiro momento acaba esfriando. Tudo que é novo causa um grande impacto. A rotina vai “normalizando” tudo, até os sentimentos. E isso nos leva ao Spoiler Final.
Spoiler Final. Em uma das aventuras de Vada e Thomas, Thomas acerta uma colmeia, e diversas abelhas começam a atacá-lo. Apesar de ser levado para o hospital, ele tem uma reação alérgica, e não sobrevive. O sofrimento de Vada, de perder seu único amigo, é controlado por seu pai. No fim do filme, Vada controla a dor da perda, e supera tudo que passou.¹

Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; (...)
Apocalipse 2:4-5

Enquanto Vada teve que voltar a dar confiança para o primeiro amor que deveria ter recebido, o do displicente pai, todos nós também somos convidados por Deus, nosso Pai, a voltar a amá-lO, como Ele nos ama, e sempre nos amou. A promessa que está envolvida nesse convite é sem igual: Sua parceria eterna, lutando junto da gente contra todos os problemas que a gente tem.

Vamos juntos ficar mais perto do nosso primeiro amor?


Não peço que concordem, espero que reflitam!

_______________________

Referência:

¹ https://pt.wikipedia.org/wiki/My_Girl_(filme) - acessado em 14 de maio de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!