domingo, 11 de junho de 2017

DEUS É DEUS


DEUS É DEUS
Pamela Moreira – Angra dos Reis/RJ

Vi um vídeo interessante, na internet, e que estará logo ao final do texto pra você conferir, mas, antes de vê-lo, gostaria que pensasse aqui comigo...

Eu creio que há um Deus, um Deus que nos ama, que é bondoso e nos dá liberdade de escolha. E Ele nos ama tanto que nos alerta dos perigos. Com a mesma liberdade que nos dá, vem um manual de sobrevivência, pois Ele se preocupa e quer nosso bem.

Há muitas crenças em todo o mundo. No vídeo que mencionei, um muçulmano dá uma lição em uma moça. Ele conhece Jesus (talvez mais do que a própria moça que se diz cristã), já leu a respeito. Para ele, Jesus foi um grande profeta de Deus e seus ensinamentos são seguidos por ele.


Eu sou cristã, não porque fui doutrinada desde pequena para ser uma. Mas sim por escolha, pela liberdade que o próprio Deus me deu. A diferença entre nós cristãos e os muçulmanos, segundo o palestrante, é a crença de que Jesus é Deus.

Sim, os cristãos acreditam que Jesus é Deus. Gostaria de explicar o porquê em algumas palavras, segundo as Escrituras Sagradas.

O evangelista, muitas vezes citado no vídeo, diz que Jesus é Deus:
“No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 1:1

O Verbo era Deus. O Verbo, Jesus, se fez carne.

O próprio Jesus diz ser Deus e quase foi apedrejado por isso (mais de uma vez):
“Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, eu sou. Então, pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.” João 8:58
Quem é EU SOU senão o próprio Deus?
“E disse Deus a Moisés: Eu Sou o Que Sou. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: Eu Sou me enviou a vós.” Êxodo 3:14

E novamente:
“Eu e o Pai somos um [disse Jesus]. Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia, porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.” João 10:30

Jesus foi adorado muitas vezes e aceitou, mesmo sabendo que a adoração deveria ser somente a Deus (Êxodo 20:3)
“E, entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra.” Mateus 2:11
“E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém.” Lucas 24:52

E, o principal, o próprio Pai reconhece Jesus como Deus:
“Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos, cetro de equidade é o cetro do teu reino. Amaste a justiça e aborreceste a iniquidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros.” Hebreus 1:1
Sim, Jesus reivindica divindade, aceita adoração. Em toda a Bíblia não há um profeta de Deus que o faça. Se Jesus não é Deus, profeta não poderia ser, visto que teria blasfemado.


Jesus, o Messias, como é dito no vídeo, não é apenas um mensageiro de Deus, é o próprio Deus.
Nós temos um manual de sobrevivência - a Bíblia. Se tivermos o coração aberto a aceitar Suas verdades, seremos guiados a conhecer melhor esse Jesus, que está do início ao fim desse livro maravilhoso, e no qual mostra claramente, divergindo do palestrante, que Jesus é Deus.

Conheça mais sobre Jesus e pratique Seus ensinos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!