domingo, 12 de março de 2017

LIBERDADE, LIBERDADE!


LIBERDADE, LIBERDADE!
Pamela Henriques Moreira - Angra dos Reis - RJ

Quando pequena, assisti ao filme Mary Poppins. Um filme fantasioso, no qual a babá voava com seu guarda-chuva mágico. Como deve ser bom voar, se sentir livre, ficar à vontade para fazer o que quiser... Quem nunca pensou nisso?

Em oposição, lembro-me do filme "12 anos de escravidão", no qual um negro que nasceu livre acabou sequestrado e vendido como escravo em 1841. Muito triste o filme... Quantos escravos existem ainda hoje?


Na Filosofia, liberdade pode ser compreendida sob uma perspectiva que denota a ausência de submissão e de servidão. Ou, sob outra perspectiva, é a autonomia e a espontaneidade de um sujeito racional.

Um simples empregado seria um escravo porque serve ao seu patrão? Seria um escravo um cidadão que se submete às leis de seu país? Prefiro pensar que liberdade é você ter autonomia, inclusive, para servir ou se submeter.

"Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor, é semelhante ao varão que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e foi-se, e logo se esqueceu de como era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito." (Tiago 1:23-25)

Lei perfeita da liberdade! Quando andamos conforme as leis de nosso país, mesmo que a julguemos injustas, não sofremos as penalidades que elas trazem - não somos presos, não pagamos multas. Quando andamos conforme as Leis de Deus, que são perfeitas, diz Tiago que seremos bem-aventurados, felizes - a lei que traz liberdade e não que escraviza.


Mesmo os pássaros, que voam livres, assim o fazem porque estão debaixo da lei da natureza, leis da Física, sob a lei de Deus.

"Pois sabemos que a nossa velha natureza pecadora já foi morta com Cristo na cruz a fim de que o nosso eu pecador fosse morto, e assim não sejamos mais escravos do pecado. Pois quem morre fica livre do poder do pecado... Pois o salário do pecado é a morte, mas o presente gratuito de Deus é a vida eterna, que temos em união com Cristo Jesus, o nosso Senhor." (Romanos 6:6, 7, 23)

Eu sou livre para servir a quem eu quiser, sou livre para fazer o que bem entender. Mas, se vocês não querem ser servos do Senhor, decidam hoje a quem vão servir. Porém, eu e a minha família, serviremos a Deus, o Senhor.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!