quinta-feira, 17 de maio de 2018

TIME DE GUERREIROS - BATALHÃO DOS 30


TIME DE GUERREIROS - BATALHÃO DOS 30
Victor Anselmo Viana - Rio de Janeiro/RJ

Imagine você o que seria alguém capaz de enfrentar sozinho, eu repito, sozinho!, 800 homens em uma batalha! Imagine ainda outro, que seria capaz de lutar, enquanto seus companheiros recuaram, durante uma manhã inteira e agarrar com tanta força sua espada que ao final do dia não fosse capaz de abrir a mão para soltá-la! Tente imaginar, ainda, alguém que até mesmo, quem sabe, tenha resistido sozinho a uma investida inimiga para defender os suprimentos do seu Exército e, em seguida, tenha saído vitorioso! O que me diriam?

E se eu disser que esses personagens existiram? O nome deles: Jabesão, Eleazar e Samá. Eles eram os chefes do "Batalhão dos 30" (a “Tropa de Elite” do Rei Davi). Eles eram, dentre os fortes, os mais fortes, e dentre os corajosos, os mais corajosos.


Agora pense comigo: no meio de todas essas façanhas, o que seria para eles buscar uma garrafa de água? E se essa garrafa de água estivesse em um lugar estratégico rodeado pelos seus inimigos? Éeee.. já começou a dificultar um pouco, não é mesmo?

Deixe-me explicar o contexto:

A região onde o Rei Davi se encontrava era de muito calor - quem já acampou em regiões assim sabe o quão é bem-vinda uma água fresca, de uma região serrana, por exemplo. Então, o Rei, de forma despretensiosa, como que pensando alto comentou algo do tipo: "Ah! Como seria bom beber aquela água fresca do poço de Belém...". E aí os bravos guerreiros se reuniram e decidiram arriscar sua vida para proporcionar esse prazer ao Rei.

Aí fica a pergunta: Você, no lugar de Davi, o que faria? Bom, o que você faria eu não sei... só sei que a decisão de Davi surpreendeu aos três guerreiros, pois Davi, ao perceber que eles tinham arriscado a própria vida para buscar aquela água, a considerou sagrada demais para bebê-la e satisfazer sua sede! Para ele era como beber o próprio sangue dos guerreiros, e por isso a derramou como um sacrifício ao Senhor, o seu Deus.

Sabe, eu gostaria muito de ser um grande guerreiro, corajoso e forte (a tirar pela minha estatura e aparência um tanto quanto “agressiva”. rs). Existiram muitas pessoas que se dedicaram e dedicam, até hoje, a própria vida para trazer uma mensagem de um Deus vivo, e cheio de amor pra dar. Se você deseja ser uma delas, reflita nessa história. Eu garanto que existem muitas coisas que você pode fazer, tão relevantes quanto os grandes feitos dos guerreiros, e que farão de você - ponto crucial na que eu considero a maior de todas as histórias – parte da grande História da redenção: o plano de Deus ao enviar Jesus para morrer pelo mundo.

Texto inspirado em II Samuel 23:8-12

_______________________________________

Olá, povo! Meu nome é Victor Anselmo Viana. Geralmente me apresento como “Victor Viana”, mas o “Anselmo” é o nome que herdei de minha mãe e eu amo esse nome...
Sou cristão, padrinho do Jackson e da Pamela, mecânico de carros, apaixonado por carros antigos, e estou terminando meu curso de Engenharia Mecânica. Tenho mais de 1,80m e mais de 100 kg; não sou a expressão da delicadeza tampouco sou bom com as palavras assim como meus companheiros aqui do blog, mas há algo em mim que se torna um tanto curioso: mesmo sem tanto talento com as palavras, eu sou aberto a ouvir o que Deus quer falar, e talvez seja isso o que me tenha trazido até aqui. Espero, junto com todos, incluindo você, estreitar nosso relacionamento com Deus, para ouvir mais claramente o que Ele tem para nos dizer constantemente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você acha?