sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

COM CERTEZA!

EM FEVEREIRO A GENTE VOLTA
COM TEXTOS INÉDITOS E OUTRAS NOVIDADES!!
Até lá, continue com a gente,
refletindo sobre coisas que podem mudar o rumo da sua vida em 2016.
COM CERTEZA! 
(Por Denize Vicente)

Adriana Falcão, no livro “O Doido da Garrafa fala de um homenzinho imaginário que somente tinha certezas, jamais usava ponto de interrogação, e nunca se valia de expressões como “talvez”, “quem sabe” e “porventura”... E de tantas certezas que tinha, dava até consultas e aconselhamentos sobre as dúvidas dos outros, gente do país inteiro!
 
O homenzinho, então, pendurou em sua porta uma placa: “Consultor de tudo. E o negócio foi crescendo, crescendo muito, todos no país já não tinham mais dúvidas, até que um dia ele acordou apaixonado, e foi perdendo, uma a uma, todas as certezas que tinha...
 
É um conto singelo que, com certo exagero, revela, na verdade, a pretensão que a gente carrega de ter todas as convicções. A gente quer ter soluções, logo e sempre, todas as respostas para as interrogações, e sonha saber tanto, que possa até se orgulhar das certezas que tem. Mas ninguém precisa de todas as certezas. Ninguém precisa estar convicto de tudo para viver satisfeito.
 
Pode ser que você acorde, num dia desses, depois de tanto querer dominar o desconhecido, e perceba que aos poucos, ou de repente, por alguma razão, perdeu todas as antigas e passageiras certezas que faziam de você alguém muito certo de tudo.
 
Pensando bem, todos os dias o improvável pode acontecer, como pode, também, ocorrer o óbvio; e não saber o que nos reserva o novo dia pode ser um grande presente! Não à toa Jesus Cristo disse claramente: “Não fiquem preocupados com o dia de amanhã... Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades.” (Mateus 6:34)
 
Convido você a viver o desafio do desconhecido a cada novo dia, e enfrentar as suas dificuldades mesmo sem ter todas as respostas. É importante, algumas vezes, contar com o benefício da dúvida; faz bem ter que pensar detidamente em soluções, e encarar o que nunca se viu, por onde nunca se andou, enfrentando aquilo de que nunca se ouviu falar. Na verdade, tudo funciona bem se você tem a única certeza necessária: nem a morte, nem a vida, nem o presente nem o futuro, nem altura nem profundidade, nada no Universo poderá me separar do amor de Deus. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe também, comentando!